Política

Amigo de Weverton diz ser impossível controlar pedetistas envolvidos em escândalo

O pedetista em tom de indignação, perguntou durante entrevista ao jornalista. "Cadê o esquemão? Onde está o dinheiro do esquemão?"

Weverton Rocha atrás de Lupi em foto.

Weverton Rocha atrás de Lupi em foto.

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, exonerado do cargo de ministro do Trabalho após graves acusações que atrelaram o seu antigo assessor especial Weverton Roha, hoje deputado federal, disse que o partido continua apoiando o governo federal.

Lupi que, diga-se de passagem, culpou a mídia por sustentar a ideia de envolver seu nome nas acusações sobre seu amigo pessoal e de partido, o ministro Manoel Dias.

“Quando não tem nada que fale do Lupi, aí botam ‘são os amigos do Lupi, ligados ao Lupi’ , como se eu fosse o controlador de um esquemão”, disse Lupi durante entrevista ao Estadão.

Em um cinismo de tamanha dimensão, Lupi avaliou que as denúncias servem apenas para enfraquecer sua imagem e o Partido Democrático Trabalhista (PDT).

O pedetista em tom de indignação, perguntou durante entrevista ao jornalista. “Cadê o esquemão? Onde está o dinheiro do esquemão?”

Ao que se demonstra, o presidente do PDT, Carlos Lupi foi professor da escola do ex-secretário de Estado de Esporte e Juventude, Weverto Rocha que foi denunciado à Justiça Federal por irregularidades do Programa ProJovem Urbano onde é pedido a condenação e devolução de mais de R$ 6 milhões.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários