Política

Alexandre Almeida e André Fufuca podem deixar o PSD

O primeiro a deixar o partido foi o deputado Raimundo Cutrim pela alegação de não ter encontrado apoio na CPI na agiotagem.

Deputados Alexandre Almeida e Fufuca.

Deputados Alexandre Almeida e Fufuca.

Por questões de calculo eleitoral decorrente a uma possível coligação em 2014 com o PMDB, os deputados estaduais Alexandre Almeida e André Fufuca estudam se desfiliarem do PSD para disputarem a reeleição na Assembleia Legislativa.

Almeida que, diga-se de passagem, só tem como base eleitoral na cidade de Timon, informou ao Blog do Neto Ferreira que há meses atrás analisava deixar o partido. “Neto te confesso que três meses atrás eu pensava nisso, mas não decidir deixar ainda o partido”, disse o parlamentar.

Eleito em 2010 pelo PSDB, André Fufuca que chegou discretamente no partido e acabou tomando a vaga de Edivaldo Holanda, também é outro deputado que pensa em deixar o PDS pelo simples motivo: a exigência de uma boa votação aproximada em 40 ou 50 mil votos. É claro, na coligação da morte.

Os dois deputados filiados no quadro do Partido Social Democrata, chegaram a ser pressionados pelo deputado Raimundo Cutrim (sem partido) à assinar a CPI da agiotagem. Revoltado por não conseguir o apoio dos colegas de parlamento, Cutrim decidiu de forma coerente deixar o partido.

Caso Fufuca e Almeida optem pela troca, a Assembleia Legislativa terá apenas os deputado Tatá Milhomem, Dr Padua  e Camilo Figueiredo para representar a sigla.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários