Política

Braço direito de Luciano Leitoa é pivô da queda de ex-ministro

Ong Bravo, de Timon continua inadimplente. A Ong foi denunciada nacionalmente sendo o pivô da queda do ex-ministro Lupi

Saney foi atrelado a escândalo nacional.

Saney foi atrelado a escândalo nacional.

A Ong conhecida como Associação Brasil Voluntário – Bravo, com sede em Timon, recebeu R$ 2.075.870,00 do Ministério do Trabalho e Emprego continua inadimplente com as prestações de contas. O convênio tinha qualificação de jovens em situação de vulnerabilidade social.

A Ong Bravo continua no Cadastro de Entidades Privadas Sem Fins Lucrativos Impedidas – CEPIM, do Controladoria Geral da União por está impedida de celebrar convênios, contratos de repasse ou termos de parceria com a administração pública federal.

Convênio da Bravo.

Convênio da Bravo.

O maior motivo da ‘queda’ do ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi foi a liberações de recursos para Ong’s, entre elas a Bravo que prestou contas apenas de R$ 800 mil e depois sumiu.

Há informações que o presidente da Bravo, Saney Santos Sampaio, braço direto do prefeito Luciano Leitoa, reside atualmente em Timon e pode ter sido nomeado secretário Municipal de Relações Institucionais.

O Ministério Público Federal move uma Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa contra Saney Sampaio em função da não prestação de contas desse convênio milionário.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários