Política

Prefeitura de São Luís tem 4 mil “fantasmas” na folha

"Cheguei numa terra arrasada", disse o secretário sobre número de fantasmas.

Idifusora.com

Na Secretaria de Obras e Serviços Públicos da prefeitura de São Luís há pelo menos 200 pessoas que recebem sem trabalhar. A declaração é do próprio secretário, José Silveira de Souza, em entrevista ao âncora Silvan Alves do Manhã Difusora, programa da Rádio Difusora AM 680. Os servidores teriam sido nomeados pela administração anterior, mas não há lotação funcional.

“Cheguei numa terra arrasada”, disse o secretário. Segundo ele, nem mesmo havia material de expediente para as tarefas normais de uma repartição.

Segundo o secretário, no gabinete da Secretaria de Governo há pelo menos uma relação de quatro mil nomes nesta mesma situação. José Silveira de Souza evitou dizer que seriam “fantasmas”, expressão comum para quem recebe de governos, mas não aparece no trabalho.

O levantamento funcional ainda está sendo feito pela administração municipal, que iniciou um recadastramento funcional nesta semana. Prática idêntica foi realizadas nas últimas três administrações, mas nunca houve demissão de pessoal excedente. Na Secretaria de Obras o número de servidores ainda está sendo feito.

José Silveira disse que encontrou uma pasta sucateada e até mesmo duas retroescavadeiras estão sendo alugadas para executar serviços emergenciais. Informou que não há dinheiro e que receberá ainda hoje uma doação de 200 sacos de cimento para atender algumas demandas de maior urgência.

Ele garantiu na entrevista que a prefeitura dará continuidade ao projeto do VLT. Ele não antecipou detalhes, mas adiantou que o traçado previsto será alterado. “O prefeito (Edivaldo Holanda Júnior) vai dar os detalhes”. Técnicos da prefeitura estariam trabalhando num projeto a ser apresentado pela municipalidade.

Nesta semana funcionários da prefeitura retiraram a brita que servia de suporte aos trilhos do VLT. Foram oito carradas para usar na operação tapa buracos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários