Poder

Candidatos às eleições 2012 têm até sexta para definir partido

Do Imirante

Candidatos a prefeito e a vereador têm até sexta-feira para definir os rumos do domicílio eleitoral e o abrigo partidário com o qual possam disputar as eleições de 2012. O principal deles, Max Barros, secretário de Infraestrutura e pré-candidato a prefeito de São Luís, vai efetivar a decisão amanhã, quando troca o Partido Democratas (DEM), no qual sempre militou, pelo PMDB, em cerimônia na Assembleia Legislativa.

Além de vários interessados nas 31 vagas da Câmara Municipal, há outros postulantes à eleição majoritária na capital maranhense que precisam tomar decisão semelhante à de Barros. O ex-prefeito Tadeu Palácio, por exemplo, está sem partido desde que deixou o PMDB, justamente por causa do novo peemedebista, e ainda não se filiou a outra legenda. “Não quero falar disso agora. Vou aguardar até a hora da definição”, disse Palácio, na semana passada.

O deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), por sua vez, tem legenda assegurada, mas precisa transferir o Título de Eleitor de Cajapió para São Luís. Ele é uma das opções do PSB para compor uma eventual chapa com o ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB). “Vou fazer a transferência na semana que vem [nesta]”, disse Tavares, embora não tenha demonstrado muita convicção.

A Lei Eleitoral estabelece que os candidatos precisam ter definida a sua situação partidária e o seu local de votação a um ano das eleições. A mesma Lei Eleitoral estabeleceu, em 2008, a Fidelidade Partidária, que obriga os políticos que queiram disputar eleições a terem, pelo menos, três anos de filiação partidária, ressalvadas algumas situações, sob pena de até perder eventuais mandatos.

Estes meandros da lei têm preocupado postulantes a cargos eletivos. Max Barros, por exemplo, só garantiu a troca do DEM pelo PMDB após receber garantias de que não seria importunado na Justiça Eleitoral. Como apenas o partido tem legitimidade para questionar seu mandato, o pré-candidato a prefeito parece ter garantido seu futuro na nova legenda.

A dificuldade de relação com o atual partido é uma das condições que garantem a troca por outra agremiação, segundo a Lei Eleitoral. É o que alega, por exemplo, o suplente de vereador Fábio Câmara, que já anunciou saída do PMDB. “A direção do partido não trabalha pela legenda”, referindo-se ao presidente municipal e desafeto, deputado estadual Roberto Costa. Sua intenção era filiar-se ao PT, mas recuou após saber que a legenda estava recusando filiações que não tenham identificação com a doutrina partidária.

O PT almejado por Fábio Câmara fez isso na semana passada, ao negar entrada ao técnico de futebol Sandow Feques, ao músico Fauzy Beydoun e ao professor Dimas Salustiano. Aos dois primeiros, argumentou falta de identificação e interesse apenas de disputar eleições. Com relação a Dimas, a direção petista argumentou as suas muitas idas e vindas para vetar-lhe o retorno.

O suplente de vereador peemedebista decidiu ficar no PMDB. E agora tem apenas cinco dias para pensar se vale ou não a pena trocar a certeza do PMDB pela dúvida do PT.

Candidatos a prefeito e a vice

Max Barros: deputado licenciado e atual secretário de Infraestrutura, vai trocar o DEM pelo PMDB por entender que, na nova legenda, amplia-se o leque de coligações;

Tadeu Palácio: O ex-prefeito deixou o PMDB após anúncio da pré-candidatura de Max. Tem convites de PV, PR, PSL e PHS, mas decidiu silenciar sobre o assunto.

Marcelo Tavares: Eleitor de Cajapió, o deputado estadual vai transferir o título para São Luís, embora não tenha a garantia de candidatura de vice pelo PSB.

Vereadores

Sebastião Albuquerque: histórico aliado de Max Barros, deve trocar o DEM pelo PSDB, o que o oficializaria na base de apoio do prefeito João Castelo.

Albino Soeiro: o vereador ainda decide se disputa novo mandato. Se for o caso, deve deixar o PSC. Uma das opções é o PMDB.

Severino Salles: Anunciou saída do PR por discordar da direção da legenda. Ainda não tem novo caminho partidário definido.

Osmar Filho: outro que deixou a legenda – o PTC – por discordar da direção partidária. Também não tem novo partido definido.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

‘Gestão do prefeito da Raposa é uma bandalheira’, diz Jorge Segundo

Thalita, Jorge Segundo e Laci

Jorge Segundo, filho do empresário Jorge Otoch e da vereadora de Raposa Arlete Pontes, membro da Casa Civil, com ligações diretas com o Chefe da Casa Civil, Luís Fernando, é um dos críticos da atual administração do prefeito da cidade de Raposa.

Segundo é aliado da Governadora Roseana Sarney, porém em Raposa é oposição ferrenha a bandalheira que a família do prefeito Paraíba apronta.

“Vou caminhar com o grupo de Laci, lado a lado, e sabendo que o nosso maior aliado é a atual gestão, porque  não fazem nada”,disse.

Ao analisar as ações feitas no minicípio, Jorge Segundo, esclarece que. “Tudo que tem na raposa foi o Laci que fez e outros projetos que há também no municipio foi trazido pela vereadora Arlete Pontes.” Afirmou Jorge Segundo.

“Minha mãe é uma vereadora que atua dia e noite pelo povo que ela representa, e foi traída por esse prefeito que não faz nada, agora vamos dar o troco neles”, disparou contra o prefeito Paraíba.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Senador acusa Sarney de tramar contra o Rio de Janeiro

O Globo

Senador culpa José Sarney (PMDB-AP) Foto: Domingos Peixoto /O Globo

Senador culpa José Sarney (PMDB-AP) Foto: Domingos Peixoto /O Globo

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) mandou na sexta-feira, 30, um aviso à praça: não recuará da posição contrária à redistribuição dos royalties do petróleo, apesar da pressão do governo Dilma.

Lindberg Farias atribui as notas publicadas na imprensa, dando conta de que estaria queimado com a presidente por brigar contra o projeto, à ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que estaria tentando enquadrá-lo. Presente ao protesto organizado pela família Garotinho, semana passada, em Campos, diz que fará todas as alianças necessárias para rejeitar o projeto.

O senador afirmou que. “E culpa do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pelo movimento para tirar recursos dos estados produtores de petróleo, como o Rio de Janeiro”, disparou.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Entre 3 e 8 mil vereadores serão eleitos a mais em 2012

As eleições municipais de 2012 vão eleger entre 3.000 e 8.000 vereadores a mais que o pleito realizado há quatro anos.

O volume de eleitos será maior

O volume de eleitos será maior

Os dados são resultado de uma pesquisa realizada pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios) em 87,7% das 2.153 cidades que já decidiram pelo aumento no número de vereadores. Os detalhes da pesquisa serão divulgados na próxima segunda-feira (3), em Porto Alegre (RS).

O acréscimo de cadeiras nas Câmaras Municipais foi possível depois da aprovação da emenda constitucional 58, em setembro de 2009, que estabelece o número máximo de vereadores de acordo com a população de cada município apurada no Censo Demográfico de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Foram criadas 24 faixas para definir a quantidade de vereadores: os municípios com até 15 mil habitantes podem ter até nove cadeiras, enquanto os municípios com mais de 8 milhões de moradores podem ter até 55.

Leia mais em Ao menos 3.000 vereadores serão eleitos a mais em 2012, diz CNM


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Justiça paralisa empreendimento de Neves Regada

Para a Justiça, o Residencial Casa do Morro está em área de preservação permanente na Litorânea.

O Ministério Público Federal no Maranhão consegue paralisar a construção do Residencial Casa do Morro na Justica. Pela quarta vez, a Justiça Federal no Maranhão determinou a imediata paralisação das obras do empreendimento, que prevê a construção de dois edifícios em terreno considerado como área de preservação permanente.

Agora, a determinação saiu em sentença em uma ação cautelar proposta pelo MPF, através do procurador da República Alexandre Soares, no ano de 2008, contra a NBR, o Estado do Maranhão e o Município. A decisão é assinada pelo Juiz Federal Ricardo Macieira.

O MPF/MA pediu que a NBR Empreendimentos, empresa responsável pelo Residencial Casa do Morro, se abstivesse de “edificar o empreendimento e comercializar as respectivas unidades residenciais, deixando também de realizar publicidade sobre o condomínio”.

A Justiça Federal julgou parcialmente procedente esse pedido e determinou a paralisação da construção.

Segundo o juiz Ricardo Felipe Rodrigues Macieira, não existem justificativas para supressão da área de preservação permanente, uma vez que o empreendimento não é de interesse público ou utilidade social e objetiva apenas o exercício de atividade empresarial.

Pela sentença, além da paralisação imediata, serão designados três oficiais de justiça para vistoriar as obras e relatar o atual estado do empreendimento, com o objetivo de evitar o descumprimento da decisão. A empresa ainda deverá arcar com as custas processuais e, em caso de descumprimento, será multada no no valor de R$ 5 mil por dia.

(Com informações do Imirante)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Hemetério Weba permanece na Assembleia Legislativa

Hemetério Weba

Hemetério Weba

(Em primeira mão) O deputado estadual Hemetério Weba (PV), que recentemente foi cassado e teve os direitos políticos suspensos numa ação de improbidade administrativa movida pelo promotor Joaquim Ribeiro de Souza Júnior, volta as suas atividades parlamentar, apos decissão tomada na tarde desta sexta-feira, 30, pelo Tribunal de Justiça do Marahão.

Na segunda-feita, 03, de outubro será enviado o ofício ao presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB) informando a nova decissão.

Ao saber da nova decissão, o deputado Hemetério Weba, viajou para comemorar com os familiares na cidade de Nova Olinda.

Daqui a pouco mais detalhes…


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Promotor e advogado vão aos tapas em sessão; veja o vídeo

Um caso inusitado aconteceu durante a realização da sessão que iria julgar o réu acusado de homicídio.

O advogado e o promotor do caso, foram aos tapas durante a sessão, no 3º Tribunal do Júri de São Paulo. As agressões físicas e verbais chegaram a durar quase dois minutos. Clique e Veja abaixo o escândalo:

Na gravação, feita no dia, 22, deste mês, não é possível ver se o defensor Cláudio Márcio de Oliveira também bateu no promotor Fernando Albuquerque Soares de Souza porque as imagens estão focadas apenas no réu.

A juíza Patrícia Inigo Funes e Silva suspendeu a sessão alegando agressões físicas e verbais.

O defensor respondeu dizendo que não estava ali para agradá-lo, mas para defender seu cliente, o réu Andrade.

A partir de então, começou a troca de xingamentos:

“O senhor é um bandido. O senhor defende o PCC”, afirmou o promotor. Ao que o advogado rebateu: “O senhor que é um bandido”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Esquema é feito na Câmara de Vereadores de Buriticupu

Mansueto

Mansueto

A antiga mesa diretora, presidida pelo Vereador Jose Mansueto de Oliveira, já sabemos que o então presidente hoje licenciado do legislativo e atual secretario de educação fez varias fraudes e desvios em suas gestões, uma delas é a do carro de passeio da sua família um modelo COROLA, que estava alugado antes mesmo de efetuar a comprar, fenômenos estranhos aconteceram nesse fato e ainda a ser conferido é o fato de o carro ser o único de passeio abastecido com gasolina e óleo diesel simultaneamente tipo flex só que com diesel e não gasolina.

Recibo

É do conhecimento de todos que o carro é de propriedade da família Mansueto e nunca esteve a serviço da Câmara, onde somente os familiares usavam o veiculo, para seus afazeres pessoais, a audácia é tanta que eles tem firma fantasma para tudo, arranjaram o Bomjardinense Ltda., para firmar o contrato durante anos, com a Câmara, segundo nossas investigações esta empresa já fez também alguns serviços superfaturados no prédio da Casa Legislativa.

Os documentos que a nossa reportagem teve acesso demonstram desvios de recursos em verbas indenizatórias, falsos pagamentos de alugueis de gabinetes parlamentares, no pagamento de diárias no mínimo 10 dias seguidos todos os meses, funcionários fantasmas é o caso da contratação de uma das filhas do antigo faz tudo da câmara, Falsificação de leis, celular corporativo do executivo para uso pessoal do atual secretario, enquanto vereador, o que o deixa completamente com o rabo preso. Superfaturamentos até com as empresas de decoração.

O incrível é que nas gestões anteriores o executivo sempre passava recursos a mais, e que por conta dessa roubalheira, falsificação e abuso de poder a atual mesa diretora recebe quase 14 mil reais a menos, para retirar o que passou a mais. É uma vergonha e não temos mais fatos e provas porque o ex-presidente Vereador Mansueto deu sumiço nas prestações de contas do exercício de 2010.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Max Barros ingressará no PMDB

Agora é oficial, o deputado estadual e secretário de Infraestrutura, Max Barros (DEM), irá se filiar no dia 03, de outubro das 16h ás 19h no Auditório Fernando Falcão na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Max Barros dará continuidade ao seu trabalho na secretaria de Infraestrutura só que pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Veja abaixo o convite:

Convite ao secretario Max Barros

Convite ao secretario Max Barros


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sérgio Macedo confirma exoneração do seu genro

Sérgio Macedo

Sérgio Macedo

O secretário de Estado de Comunicação Social, Sérgio Macedo, confirmou ao titular do blog na tarde desta quinta-feira, 29, a exoneração do seu genro Carlos Alberto Magalhães Júnior, do cargo onde exercia na secretaria.

Carlos Alberto Magalhães Júnior se quer, passou (2) meses no posto de diretor Financeiro da SECOM.

Ao ser indagado com a pergunta, seu o genro ainda trabalha na secretaria de Comunicação? Sérgio Macedo disse. “Ele nem precisa disso, ele não trabalha mais na secretaria e principalmente em nenhum outro órgão do Governo do Estado”, esclareceu o secretário.

A confusão começou no dia, 04 de agosto, quando o Macedo nomeou o genro para compor a na secretaria.

Segundo a Constituição Federal, se caracteriza em nepotismo descarado que fere o princípio da impessoalidade e da moralidade pública. Veja abaixo a nomeação feita no dia (4):

Nomeação

Nomeação


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.