Poder

Polícia Federal investiga mais de 90% das cidades do MA por desvio

A Polícia Federal investiga mais de 90% dos 217 municípios maranhenses por crimes como desvio de resursos e fraudes em licitações. A afirmação é do delegado Luís André Almeida, que coordena a Operação Cheque em Branco, desencadeada nesta sexta-feira (27), no Estado. “Fazendo uma projeção bastante ‘otimista’, algo em torno de 90% dos municípios do Maranhão possui uma investigação em curso, o que revela um quadro muito triste em nosso estado e que justifica o baixo IDH do Estado. Em números absolutos, é o Estado com o maior número de crimes dessa monta. Conseguimos superar São Paulo”, afirmou Almeida. Segundo ele, aproximadamente 700 inquéritos apuram denúncias dos dois tipos de crimes.

Nesta sexta, 10 pessoas, entre ex-prefeitos, ex-secretários e empresários, estiveram na Superintendência da PF em São Luís, para prestar esclarecimentos sobre nvestigações realizadas durante a operação. Foram apresentadas provas dos desvios de dinheiro de sete municípios: Arari, Serrano do Maranhão, Pedro do Rosário, Paulo Ramos, Cajapió, Vitória do Mearim e Turilândia. Os sete ex-prefeitos foram ouvidos.

Agiotagem
A Polícia Federal confirmou, nesta sexta-feira (27) que 32 prefeituras do Maranhão estão sendo investigadas por desvio de recursos federais comandados por quadrilhas de agiotas. “Sete ex-prefeitos foram intimados. As outras 25 investigações prosseguem, a um ritmo que é muito peculiar a essas investigações, pois envolve análise de contas, sigilos fiscais, movimentações bancárias. É preciso que se aprimorem para que no momento certo possamos intimar todos os envolvidos”. ( Do G1 MA ).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Notas da manhã

Pensativo

Quem anda pensativo com os últimos fatos ocorrido nessa semana é o prefeito de Tuntum, Cleomar Tema. Velho conhecido dos agentes da PF, o gestor deve ter refletivo com as conduções de políticos para a sede da Superintendência.

PF I

O trabalho desempenhado pela Polícia Federal foi brilhante ao decorrer desta semana. Em menos de três dias, agentes da PF participaram das operações “Usurra II” e “Cheque em Branco”.

PF II

Na operação Cheque sem Fundo, foram indiciados os ex-prefeitos de Serrano do Maranhão, Turilândia, Arari, Cajapió, Vitória do Mearim, Paulo Ramos e Pedro do Rosário. De acordo com delegado federal, 90% das prefeituras do Estado estão sendo investigadas por desvio de recursos públicos.

Fora

Quem vai se despedindo do Ministério do Turismo é o maranhense Gastão Vieira. O peemedebista deve retornar a Câmara Federal no mês de outubro. Sua permanência no ministério deve e muito ao senador José Sarney.

Continuidade

Os bancários mostraram força ao reafirmar sobre continuidade da greve por tempo indeterminado em ato público realizado ontem sexta-feira (27), próximo da agência da Caixa Econômica do Tirirical.

Ficou definido que os bancários vão começar a elaborar estratégias para ampliar as paralisações.

Bomba em Paço

A sessão da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar na próxima terça-feira promete abalar as estruturas dos poderes judiciário, legislativo e o atual executivo luminense. Acontece que um ex-prefeito e um vereador tem sido alvo de uma campanha sistemática de extorsão, por empresário dono de uma famosa casa de eventos e do ramo gráfico.

Agradecimento

O deputado Antônio Pereira (DEM) participou na quarta-feira (25) e na quinta-feira (26) da inauguração de mais dois hospitais de 20 leitos nos municípios de Ribamar Fiquene e Campestre do Maranhão. Na ocasião, o democrata agradeceu à governadora e destacou que os hospitais foram construídos e equipados com recursos do Programa Saúde é Vida, executado pela Secretaria de Saúde. Disponibilizam 20 leitos de internação, sala de parto, Serviço de Pronto Atendimento (SPA), exames de raios x e demais dependências para garantir assistência 24 horas por dia para a população de Ribamar Fiquene, Campestre e municípios vizinhos.

No PPS

O professor Carlos Wellington (Wellington do Curso) já definiu seu futuro partidário. Ao ser questionado sobre a sua definição política e partidária, o Prof. Wellington respondeu que recebeu 18 convites dos mais diversos partidos políticos da situação e oposição. Na oportunidade, confirmou a sua saída do PSL e declinou a sua intenção de ir para o PPS. Na mesma noite, após a palestra, se reuniu com a Deputada Eliziane Gama, Presidente do PPS, e destacou a sua pretensão em concorrer a uma vaga de deputado estadual em 2014. E agendaram a sua filiação no PPS para o dia 1° de outubro.

Recomendação

Devido à escassez de serviços de diálise (Terapia Renal Substitutiva – TRS) em funcionamento no Município de São Luís, na tarde de quinta-feira, 26, a promotora de justiça de Defesa da Saúde, Maria da Glória Mafra, entregou ao secretário municipal de Saúde, César Félix Diniz, Recomendação objetivando a ampliação da oferta deste serviço. A especialidade deve ser ofertada principalmente a pacientes renais crônicos internados nas unidades de saúde da capital.

Condenação

O vigilante Paulo César Silva Matos, conhecido como “Paulo Vigilante”, foi condenado a 15 anos, 11 meses e sete dias de reclusão pela morte de Paulo César Bezerra de Oliveira e tentativa de assassinato contra Jenildo de Jesus Ribeiro. O crime ocorreu no fim da tarde do dia 28 de julho de 2009, no bairro Ipase de Baixo, em São Luís.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PF indicia ex-prefeitos de Arari, Cajapió, Paulo Ramos, Pedro do Rosário e Serrano do Maranhão

A Polícia Federal do Maranhão indiciou o agiota Gláucio Alencar, José de Alencar Miranda, entre outros ex-prefeitos por envolvimento com o esquema que desviou milhões dos cofres públicos maranhenses.

O indiciamento decorrente do crime de agiotagem atingiu os ex-prefeitos de Serrano do Maranhão, Turilândia, Arari, Cajapió, Vitória do Mearim, Paulo Ramos e Pedro do Rosário.

A Operação realizada neste sexta-feira é denominada Cheque em Branco, onde suposta relação de 90% das prefeituras do Estado com desvio de recursos públicos.

Só neste semana, a Polícia Federal comandou duas grandes operação, a exemplo da Operação Usura II deflagrada com apoio da Controladoria Geral da União (CGU).

Na primeira operação, a PF foi de encontro com os ex-prefeito de Bacabal e Zé Doca, ambos ligados ao agiota Pacovan.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

PF conduz ex-prefeitos de Paulo Ramos, Arari, Cajapió e Pedro do Rosário

A Polícia Federal do Maranhão deu continuidade hoje (27) a Operação Usura II, para apurar o desvio de recursos públicos federais nos municípios maranhenses de Arari, Cajapió, Paulo Ramos e Pedro do Rosário.

De acordo com informações, a quadrilha que está sendo ouvida pelos delegados Mário Fanton e Emerson, tinha atuação na gestão de Noronha, ex-prefeito de Paulo Ramos e Adilton Martins, ex-prefeito de Pedro do Rosário entre outras prefeituras.

Foram cumpridos outros mandados de condução coercitiva e mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de São Luís, para serem executados nos municípios maranhenses.

O motivo das conduções decorre de obter declarações de pessoas envolvidas na investigação e a busca de documentos pertinentes às provas já obtidas.

As empresas relacionadas com os agiotas Gláucio Alencar, Miranda Pontes e Pacovan são investigadas pela Polícia Federal.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Interditado estacionamento irregular no Renascença

Mais um estabelecimento irregular foi interditado pela Blitz Urbana, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh). Desta vez, o foco da operação foi um estacionamento particular, localizado na Rua das Macieiras, no bairro do Renascença, ao lado de um tradicional shopping center da capital.

De acordo com a fiscalização realizada pela equipe técnica da Blitz, o estabelecimento não tem autorização para funcionamento, já que está em desacordo com a Lei 5140/09, que disciplina a atividade nos locais utilizados como estacionamentos privados pagos. O responsável pelo local foi notificado e já compareceu à sede da Blitz Urbana para dar entrada nos devidos procedimentos para regularização do serviço.

Uma equipe de fiscais será mantida no local para evitar o descumprimento à interdição do estacionamento. Caso volte a oferecer o serviço irregularmente, o responsável terá que arcar com multa de R$ 10 mil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Gláucio Alencar e o pai dele, José Miranda, depõem na Polícia Federal

Tal pai tal filho.

Tal pai tal filho.

Gláucio Alencar Pontes Carvalho e José de Alencar Miranda Carvalho (pai de Gláucio) foram convocados para depor na manhã desta sexta-feira (27), na sede da Superintendencia da Polícia Federal, no Bairro da Cohama. Eles são acusados por crime de agiotagem e pelo assassinato do jornalista de O Estado do Maranhão e blogueiro, Décio Sá, ocorrido em 23 de abril de 2011, em um bar na Avenida Litoranea.

O advogado de defesa de Gláucio Alencar e do pai dele, José Miranda, Adriano Cunha, disse em entrevista, que a defesa, ainda, não vai se pronunciar sobre o caso. O advogado lamentou o fato de não ter sido comunicado do depoimento dos seus clientes. Portanto, ele orientou os dois para que permaneçam calados durante interrogatório e prestem depoimento, somente, em juízo.

O depoimento de Gláucio e o pai dele José de Alencar Miranda Carvalho faz parte do desdobramento da ‘Operação Usura II”, da Polícia Federal, que investiga o desvio de recursos públicos de prefeituras maranhenses e o envolvimento de gestores municipais em São Luís, Bacabal, Pedreiras, Zé Doca e Caxias, por agiotagem. Segundo a Polícia Federal pelo menos R$ 7,5 milhões de recursos federais da área de saúde teriam sido desviados em Bacabal e R$ 4,5 milhões, em Zé Doca.

A Justiça expediu 19 mandados de busca e apreensão, além de mandados de condução coercitiva, em que os investigados foram levados à delegacia para prestar depoimento. Em São Luís, já foram cumpridos três mandados de condução coercitiva, em que estas pessoas foram interrogadas na Superintendência, localizada no bairro Cohama. Foram sete pessoas investigadas na capital. No interior do Estado, são nove mandados de condução coercitiva em Bacabal, dois em Zé Doca e um em Caxias.

A operação contou com um efetivo de mais de 70 policiais e 15 auditores da Controladoria Geral da União (CGU), que estão distribuídos nas investigações, execuções e cumprimento de mandados.

A ‘Operação Usura II’ foi iniciada pela Polícia Federal em 2011 e tem como objetivo coibir o desvio de recursos públicos federais que são repassados às prefeituras. (Do Imirante).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Juíza fala sobre a Lei Maria da Penha em Igarapé do Meio

Na noite de quarta-feira (25), a juíza Clécia Pereira Monteiro, titular da Comarca de Monção, proferiu palestra sobre a Lei Maria da Penha em evento comemorativo ao 18o aniversário do município de Igarapé do Meio, termo judiciário de Monção. “Quebrando o Silêncio” foi um momento organizado pela Secretaria Municipal de Política para as Mulheres e Direitos Humanos.

Dezenas de mulheres moradoras do município de Igarapé do Meio puderam conhecer mais e tirar suas dúvidas acerca da Lei 11.343/2006, a chamada Lei Maria da Penha. Segundo a juíza Clécia Monteiro, o evento foi de fundamental importância para reforçar o combate à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Além da juíza de Monção, participaram do evento autoridades do município de Igarapé do Meio, com destaque para a secretária Rose Mary Costa, responsável pela realização do evento.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

“Espeto de pau” completará dois mil dias

A famosa obra "espeto de pau".

A famosa obra “espeto de pau”.

Desde junho de 2008 o prédio das promotorias encontra-se desocupado, “em reforma”. Já se vão quase dois mil dias e sem previsão de quando suas excelências voltarão a fazer uso do mesmo. O que sabe é que não será bem tão cedo nem tão breve, tanto que o MPMA prepara-se para ocupar outro prédio alugado.

As pessoas não se dão conta e até acham normal que neste meio-tempo o prédio do fórum Sarney Costa ficou pronto (uma obra 15 vezes maior que o prédio das promotorias), que a nova sede da Procuradoria-Geral (10 vezes maior em volume), no outro lado, está quase pronta, no meio o nosso “espeto de pau” como a simbolizar a falta de vergonha.

As perguntas que não calam são:

Quanto já se tomou do contribuinte para essa “reforma”? Quanto já se torrou de aluguel neste tempo? Não teria sido mais fácil demolir e construir outro? A quantas andas os inquéritos? As ações de improbidades? Existem, ao menos? Será que seriam tão compassivos caso se tratasse de um reles prefeito de um dos nossos rincões?
São perguntas que não serão respondidas tão cedo, se é que serão algum dia. (Por Abdon Marinho)


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

André Campos põe ação educativa do Detran em retornos da capital

Atores devidamente caracterizados do Grupo Grita também participaram da ação.

Atores devidamente caracterizados do Grupo Grita também participaram da ação.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) surpreendeu motoristas, pedestres, motociclistas e ciclistas que passavam por alguns retornos da capital, com uma exposição de carros batidos e a exibição de uma esquete teatral simulando uma situação pós acidente durante toda a quinta-feira (26.09).

Diretor do Detran, André Campos foi as ruas alertar motoristas sobre álcool e direção

Diretor do Detran, André Campos foi as ruas alertar motoristas sobre álcool e direção

A ação educativa do Detran faz parte da Semana Nacional de Trânsito, que tem como tema “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020. Álcool, outras drogas e a segurança no trânsito: efeitos, responsabilidades e escolhas”.

Durante períodos variados do dia, educadores de trânsito do Detran e atores do Grupo Independente de Teatro Amador (Grupo Grita) chamaram a atenção principalmente de motoristas para a combinação perigosa do álcool e da direção.

“É muito importante que a sociedade perceba que beber e dirigir são atos incompatíveis e que essa atitude percepção responsável pode salvar vidas. Estamos nas ruas para sensibilizar a sociedade maranhense sobre essa necessidade de mudança de comportamento”, destacou o diretor geral do Detran, André Campos, que fez questão de ir às ruas.

A ação acontece até sábado (28) nos retornos da Cohab/Anil, Rffsa, São Francisco, UFMA e Africanos x Franceses, em São Luís, e conta com o apoio da Porto Seguro Seguradora e da Vip Leilões, que gentilmente cederam os veículos batidos na exposição.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

“L’état c’est moi”

Por Abdon Marinho

Advogado Abdon Marinho.

Advogado Abdon Marinho.

A frase acima é atribuída a Luís XIV (14 de maio de 1643 a 1° de setembro de 1715), historicamente reconhecido como o símbolo máximo do absolutismo, era chamado também de o rei-sol, numa frase o significado de toda uma época e um modelo de estado: “L’État c’est moi”, traduzindo: “o Estado sou eu”, pronto disse tudo. Luís XIV era o filho de Luís XIII que tem ligação conosco por ter sido o soberano na época em se fundou a cidade de São Luís, daí o nome.
Pois bem, acredito que por conta desta ligação (?), alguns dos nossos governantes se acham descendentes diretos de Luís XIV, quem sou eu para duvidar. Talvez sejam. Só esta ascendência, justifica o que se diz e o que se festeja por essas paragens.

Li que sua excelência, nossa governadora, teria dito em sua última intinerância: “Se eles vêm falar mal de mim aqui em João Lisboa, vêm pela estrada que eu dupliquei. Se eles forem mais adiante [até Amarante], vão pela estrada que construímos e que eles deixaram acabar, e que agora estamos recuperando novamente”, declarou. É ou não as palavras da descendência direta do rei-sol? Quem fez foi a pessoa? Eu fiz? Como é isso cara-pálida?

Vamos colocar as coisas nos devidos termos: A governadora não é a dona do estado (embora ache que é), as obras públicas são custeadas com recursos oriundos dos nossos impostos, pagos religiosamente, descontados na folha de salários, em tudo que compramos, etc. O eu, o nós majestático faz crer que sua excelência retirou os recursos para as obras públicas do próprio bolso, esquece que até seu salário e sua pensão de servidora do Senado Federal são pagas por nós, contribuintes. Ela é a primeira servidora do estado e não a dona.

Será que sua excelência quer que nós, os contribuintes, que custeamos tudo, peçamos licença para percorrer as estradas que “ela fez”? Talvez agradecer pelo o asfaltamento dos caminhos. As estradas são todas bem-vindas e necessárias, mas são nossas. O governo é que nos deve, principalmente na qualidade das obras que executa. Muitas das MA’s, sobretudo estas feitas no calor do período eleitoral, não passam de vicinais asfaltadas, caminhos, na verdade. E feitas a preço de estradas decentes. Obras tão mal feitas que poucas aguentam dois invernos.

Outra coisa, me permitam dizer, a governadora precisa decidir se nas intinerâncias, estão fazendo atividades públicas, necessárias e devidas ou se estão fazendo campanha, onde solenidade públicas tem o propósito de fustigar os possíveis adversários. O Maranhão precisa sair da Idade Média. Solenidade pública não é palanque eleitoral, muito pelo contrário. Me soa estranho que esse tipo de pronunciamento seja divulgados por pessoas são servidores públicos, que prestam serviço estado. Será que perderam a noção do que é certo ou errado? Talvez apenas apostem na nossa secular impunidade. Ainda assim é estranho, por tudo, sobretudo pela ousadia. Se querem fazer campanha, aproveitando a complacência da justiça, assim como muitos da oposição fazem, que façam como evento privado e não usando a estrutura custeada pelos contribuintes.

Eu, excelência? Nós, excelência? Nada disso. Somos nós, o povo, que fizemos. Vós apenas administra. Os seus, apenas tomam conta. Muitas vezes confundem tudo, misturam o público com o privado ao ponto de se fazer esse tipo de pronunciamento. Se colocarmos na ponta do lápis, como dizia meu pai, com certeza, somos credores e não devedores dos favores do estado e de seus governantes. Ainda que estes governantes se achem o próprio estado.

O comportamento esdrúxulo parece tão comum na nesta terra que foram os próprios aliados da governadora que saíram por ai propagando o despautério. Não apareceu ninguém para dizer que fala era um absurdo sob qualquer aspecto. Não pareceu ninguém para dizer que o evento era oficial e não de campanha. Acharam foi bonito. Eita Maranhão de muro baixo.

Abdon Marinho é advogado eleitoral.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.