Poder

Empresário tem carro roubado por quadrilha de assaltantes na BR-135, na Estiva

Empresário, cuja identidade não foi revelada, denunciou à polícia que foi vítima de uma quadrilha de assaltantes fortemente armados próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-135, em São Luís.

De acordo com o relato feito no Boletim de Ocorrência, a vítima afirmou que estava transitando pelo local por volta das 19h e teve a moto e o carro levados pelos criminosos.

Procurados pelo empresário para ajudá-lo, os militares que ficam no posto policial disseram que não poderiam fazer qualquer procedimento em relação ao caso, pois a jurisdição não é da Polícia Militar, mas sim da PRF e que assaltos naquela região é frequente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Acusado de comandar chacina no interior é preso em Vitória do Mearim

Foi preso em Vitória do Mearim, no interior do Maranhão, Antônio Carlos Sobral da Rocha, conhecido por “Didoca”, suspeito de ser o mandante da chacina que matou quatro pessoas e deixou cinco feridas na cidade de Coelho Neto no início do mês.

A Polícia Civil do Maranhão foi responsável pela prisão e relatou que o preso responde por sete homicídios e porte ilegal de arma, além ser o líder e mandante de diversas investidas contra grupos de ciganos rivais em várias cidades do interior do Maranhão.

O suspeito foi apresentado na manhã desta segunda-feira (17), na sede da Polícia Civil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Funcionários da Engebras Construções reivindicam direitos trabalhistas

Funcionários terceirizados da Engebrás Construções e Transportes denunciam o descumprimento de direitos trabalhistas.

Segundo relatos, a construtora não renovou o contrato com a Empresa Mararanhense de Administração Portuária (EMAP) e deve deixar a prestação de serviços no dia 30 de junho.

Em razão disso, a empresa deixou de regularizar os salários dos funcionários, que está em atraso há algum tempo. Os denunciantes afirmaram também que há várias pessoas com 3 férias vencidas, não há registros de depósitos do FGTS, entre outras irregularidades.

“Esperamos que a EMAP faça o bloqueio dos valores em dinheiro que a empresa Engebras ainda tem a receber em seu contrato para garantir o pagamento de todos os funcionários, pois os mesmo tem um sindicato que os representa e exige que os repasses sejam feitos, as rescisões sejam calculadas no sindicato da construção Civil”, disseram os terceirizados


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Empresa gaúcha ganha contrato de R$ 2 milhões na Emserh

R$ 2.077.600,00 milhões. Esse é o valor que a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) vai pagar à Exemplarmed Comércio de Produtos Hospitalares Ltda, localizada na cidade Erechim, Rio Grande do Sul.

O objeto do contrato é o fornecimento de materiais médicos hospitalares do tipo touca, sapatilha, filme para raios-X e outros.

Por mês, a empresa gaúcha, que tem como sócios Aline Rempel e Cassiano Rodrigo Chmiel, vai receber pelos produtos cerca de R$ 173 mil.

De acordo com as informações divulgadas, o contrato tem validade de 365 dias e foi assinado pelo presidente e diretor financeiro da Emserh, Rodrigo Lopes da Silva e José Lúcio Campos Reis, respectivamente.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Homem é preso por chamar garçom de “macaco” em São Luís

Um homem, identificado como Adalto Ximenes Aragão foi preso em flagrante nesse domingo (16) por injúria racial contra um garçom em uma lanchonete, localizada na rua do Passeio, em São Luís. O suspeito também teria desferido um soco no rosto do atendente.

De acordo com informações da polícia, o suspeito teria consumido bebida alcoólica e se recusado a pagar a contar. Após ser cobrado pelo garçom, Adalto teria começado uma confusão no estabelecimento chamando o garçom de “macaco”. A vítima relatou que foi agredida com um soco no rosto. A polícia foi acionada e prendeu o suspeito.

Ainda de acordo com a polícia, Adalto foi conduzido ao Plantão das Cajazeiras, onde foi autuado por injúria racial e multado em R$1 mil. Ele pagou a fiança e responderá o processo em liberdade.

Com informações de O Estado


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Licitação do São João de Coroatá vira caso de polícia

Um procedimento licitatório que visava a organização do São João de Coroatá virou caso de polícia.

O dono da empresa Forró de Ouro Edições e Produção Musical, Gadyere Farias Castro, de Fortaleza (CE), denunciou registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia da cidade por ser impedido de participar do certame. O episódio também foi levado ao conhecimento do Ministério Público.

Segundo relatou o documento, no dia 13 de junho a Prefeitura de Coroatá abriu um procedimento licitatório para contratar serviços de organização do festejo junino, mas o empresário foi impedido de participar do Pregão.

“A abertura do certame Pregão Presencial nº 034/2019 previsto para o dia 13/06/2019 não ocorreu no horário exato, às 10h00, cheguei na Prefeitura no horário exato, mas algumas empresas entraram por volta das 10h25 para credenciar, e ao tentar entrar na sala da Comissão Permanente de Licitação fui impedido. A atendente ligou para a CPL e disse que eu não podia mais entrar, o que me assustou bastante, pois ainda haviam empresas sendo credeciadas”, detalhou o empresário.

Gadyere disse, ainda, que foi a única pessoa a não entrar no local e o procedimento feito às portas fechadas.

Outro ponto destacado pelo empresário é que a planilha já veio com os nomes das bandas, o que dificulta a concorrência. “Entendo que está ocorrendo um direcionamento”.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Delegados serãos ouvidos na CGJ sobre espionagem contra desembargadores

Os delegados da Polícia Civil, Tiago Bardal e Ney Anderson Gaspar, irão depor, nesta segunda-feira (17), na Corregedoria-Geral de Justiça do Maranhão (CGJ-MA) sobre as denúncias de espionagem contra o secretário da Segurança Pública, Jefferson Portela.

Bardal e Gaspar são autores de inúmeras acusações que relatam o uso ilegal do aparato da Segurança para monitorar desembargadores e políticos maranhenses.

O corregedor-geral, desembargador Marcelo Carvalho, também decidiu convocar Portela para prestar depoimento sobre o caso.

O titular da SSP nega todas as denúncias que recaem sobre si e afirma que até o momento os delegados não apresentaram qualquer prova sobre o caso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Sem licitação, Prefeitura de Codó contrata ADM Médica por quase R$ 16 milhões

Sem licitação, a Prefeitura de Codó, por Francisco Nagib, contratou a ADM Médica Ltda, por quase R$ 16 milhões. As informações foram disponibilizadas no Portal da Transparência do município.

O objeto do acordo contratual é a prestação de serviços médicos de natureza ambulatorial de clínica básica e especializada, pré-hospitalar para executar ações de saúde nas unidades de saúde codoense. Por mês, a empresa vai faturar R$ 1,3 milhão. O contrato tem validade de 365 dias.

A ADM Médica é localizada na Rua do Meio, 186 B, no Centro de Peritoró, interior do Maranhão, mas antes ficava situada na Avenida Miguel Rosa, 4827, bairro Macaubá, em Teresina (PI). No endereço consta uma oficina de carro.

Os sócios que comandam a empresa é Carlos Celso Ribeiro Vieira, José Machado da Silva Filho, Robson Natanael Barros de Sousa, José Cariolando Mota de Matos, Irlan Silva e Silva, Robson Sousa Fonseca, Maurício Romão Borges da Silva, Samira Raquel Martins da Silva, Marina Amanda Vieira da Silva Cutrim, Victor Hugo Pinho da Silva Pereira.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Bacabal Folia 2019 traz Gustavo Lima, Safadão, Xandy e Bell Marques

A maior micareta do estado do Maranhão, festeja duas décadas este ano e vai reunir nomes importantes da música brasileira, como Xand Avião, Léo Santana, Wesley Safadão, Saia Rodada, Psirico, Bell Marques, Gustavo Lima e o Tchan e muito mais.

Serão três dias de folia no município de Bacabal, (cidade a cerca de 240 km da capital maranhense, São Luís). Uma mistura de ritmos e sentimentos. Contará com três espaços: Arena VIP, Camarote Prime e o Camarote Coringa.

O Bacabal Folia 2019 chega a sua vigésima edição com inúmeras surpresas para seu público fiel e amante da folia que conquistou o Maranhão e estados vizinhos nos dias 19, 20 e 21 de julho, três dias com muita diversão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Poder

Promotoria pede bloqueio de bens do ex-prefeito de Tasso Fragoso por fraude em licitação

O Ministério Público pediu bloqueio de bens do ex-prefeito de de Tasso Fragoso, Antônio Carlos Vieira, por fraude em licitação realizada em 2015 para contratação de transporte escolar. Também foram arrolados na denúncia o ex-pregoeiro Marcus Vinícius Frota e o ex-contador do município Esron Abreu.

O objetivo é ressarcir danos no valor de R$ 979,2 mil causados aos cofres do Município de Tasso Fragoso (termo judiciário de Balsas), em decorrência de ilegalidades no Pregão Presencial nº 46/2015, vencido pela empresa Palmares Construções e Locações Ltda.

A análise da Assessoria Técnica do MPMA demonstrou a falta de indicação de recursos próprios para a despesa e a ausência de comprovação de previsão de recursos orçamentários para garantir o pagamento do valor do contrato no exercício financeiro de 2015.

O Termo de Referência foi elaborado pelo ex-pregoeiro Marcus Vinícius Frota, quando o responsável pela elaboração do documento deveria ter sido a autoridade competente (ou seja, o ex-prefeito Antônio Vieira).

O aviso do edital não foi publicado na internet e também não houve publicação resumida do contrato e a divulgação do resultado da licitação.

Também não houve parecer jurídico aprovando as minutas do edital e do contrato. O parecer apresentado pelos envolvidos é apócrifo. Quanto à regularidade trabalhista, não houve qualquer prova da falta de débitos perante a Justiça do Trabalho, como determina a legislação.

Outra omissão refere-se à falta de pesquisa de preços no mercado.

Além disso, o edital foi assinado pelo pregoeiro e não pelo ex-prefeito. Também não foi informado um endereço físico para esclarecer dúvidas aos concorrentes.

O MPMA solicita ainda a condenação dos acionados por improbidade administrativa, o que pode levar ao ressarcimento dos danos, perda de eventuais funções públicas e suspensão dos direitos políticos até por oito anos.

As penalidades solicitadas incluem, ainda, a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.