Poder

Secretário Carlos Lula alerta para terceira onda da Covid-19 no Maranhão

Em entrevista nesta quarta-feira (19), o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, alertou que o Maranhão pode ter uma terceira onda da Covid-19. A informação leva em conta o aumento de internações nos hospitais.

O secretário destacou que no sábado (15), por exemplo, 60 pessoas foram internadas na capital e, nessa terça-feira (18), mais 40 pacientes foram atendidos na rede hospitalar.

“Esses números mostram a falsa sensação que o pior tinha passado. Não quero ser o profeta das notícias ruins, mas estamos em uma subida para a terceira onda. Se isso continuar, iremos chegar rapidamente aos 100% de ocupação de leitos e a doença continua circulando de forma intensa”, armou.

Sobre a liberação de eventos, o secretário fez um alerta para que as pessoas tenham cuidado e destacou que as decisões não dependem somente da Secretaria de Saúde. “As decisões são baseadas, também, nas questões econômicas e sociais. Os donos de bares não tinham mais o que fazer, é uma decisão difícil, é preciso ter cautela e retomar as atividades aos poucos. É necessário e indispensável o uso da máscara”, disse Carlos Lula.

Em relação ao navio atracado e a conrmação de 15 pessoas contaminadas com a Covid-19, o secretário disse que acesso das equipes está sendo realizado apenas por transporte aéreo e a SES está tomado todos os cuidados e prevenção.

“Queremos esclarecer para que as pessoas não quem com receio. Todos que vão até o navio não retornam ao local de trabalho. O navio só será liberado quando todos apresentarem resultado negativo e com a certeza que nenhum esteja transmitindo o vírus”, frisou.

Do Jornal Pequeno


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Secretário Carlos Lula alerta para terceira onda da Covid-19 no Maranhão”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Zeca

    Pronto! Falou o especialista em covid. Isso é um pau no cú rapaz. Filha da puta não sabe de porra nenhuma.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários