Poder

Procuradoria investiga má aplicação de verbas da educação em Mirador

Ex-prefeito de Mirador, Roni Sousa, que teria omitido a prestação de contas do convênio firmado entre o FNDE e a Prefeitura.

A Procuradoria da República abriu uma investigação criminal para apurar supostas irregularidades em um convênio firmado entre o FNDE e a Prefeitura de Mirador.

A Portaria publicada no Diário do Ministério Público Federal narra que as investigações iniciaram a partir da Notícia de Fato Criminal nº 1.19.005.000030/2021-81 autuada para apurar suposta omissão da prestação de contas dos recursos recebidos para a obra da Escola de Educação Infantil Tipo B (PAC 2 – CRECHE/PRÉ-ESCOLA 001), localizada na Vila Cabral, Chapada, Mirador, ID Proinfância 25709, Termo/Convênio PAC2 2683/2012.

Devido a necessidade do aprofundamento dos fatos, a Procuradoria da República determinou a conversão na NFC em Procedimento Investigatório Criminal (PIC).

O caso está sob a responsabilidade do procurador Felipe Ramón da Silva Fróes, que requisitou ao FNDE o comprovante de notificação do ex-gestor, Roni, para prestação de contas e se houve pedido de prorrogação do prazo, considerando que o TC teve vigência até 20/02/2016.

Fróes solicitou à Prefeitura de Mirador informações sobre a existência dos documentos necessários para prestação de contas e se foram deixados pela antiga gestão.

O ex-gestor foi notificado para prestar esclarecimentos.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Procuradoria investiga má aplicação de verbas da educação em Mirador”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Maria

    FOI INVESTIR EM FAZENDAS E GADOS, POR ISSO NÃO GANHOU A REELEIÇÃO.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários