Poder

Gaeco faz buscas em Fundação Comunitária de Apicum-Açu e apreende joias e relógio de luxo

Uma operação deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão, junto com a Polícia Civil, culminou na apreensão de joias, relógio de luxo e frascos da vacina CoronaVac em uma casa onde estaria funcionando a Fundação Comunitária de Apicum-Açu.

Segundo informações publicadas pelo Blog do Gilberto Léda, a investigação iniciou para apurar supostos desvios na Prefeitura de Apicum-Açu. Ao cumprir mandado de busca num posto de combustível no Cruzeiro do Anil, em São Luís, os agentes do MP encontraram documentos do Executivo Municipal.

A operação também cumpre mandados em Cururupu.

Na Fundação Comunitária de Apicum-Açu, localizada no Recanto dos Vinhais, em São Luís, a polícia apreendeu jóias, um relógio Rolex e frascos de CoronaVac numa caixa da vacina. No endereço, reside o filho de um ex-prefeito da cidade, que foi conduzido para prestar esclarecimentos.

A Promotoria requereu busca e apreensão em 13 alvos (empresas e residências), além de decretação da prisão temporária como medida imprescindível para a continuidade das investigações. O pedido foi deferido pelo juiz Adriano Lima, da Comarca de Bacuri.

“O Inquérito Civil nº 016/2019 foi instaurado no âmbito da Promotoria de Justiça de Bacuri a fim de apurar atos de improbidade administrativa e/ou possíveis ilícitos criminais envolvendo os investigados. Causou estranheza o fato de o investigado ter construído três postos de combustíveis – sendo dois em Apicum-Açu e um em Cururupu tão somente com dinheiro oriundo de eventos. O empresário apresentou Imposto de Renda declarando com renda incompatível para a construção de três postos de gasolina”, diz o MP.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários