Poder

Piloto alega que rasante sobre praia no Maranhão foi para foto panorâmica

Detido após um voo rasante próximo a banhistas na praia do Caju, no município maranhense de Nova Iorque, o engenheiro mecânico Nivaldo Alves Correa, conhecido como Cabeludo, afirmou que fez a manobra com a intenção de tirar fotos panorâmicas do local. As imagens, segundo ele, seriam usadas pela prefeitura para promover o turismo na região.

Um vídeo feito por um dos presentes flagrou o momento em que o avião passou alguns metros acima de banhistas no último domingo (11). Na gravação, é possível ver que a aeronave faz uma curva perto da água e arremete logo em seguida, sem retornar. O registro circulou pela internet e chamou atenção das autoridades, que acionaram agentes da cidade vizinha São João dos Patos, onde ele mora, para que prendessem o piloto em flagrante.

Após comparecer à delegacia, Nivaldo foi liberado por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo e uma contravenção penal. Um termo circunstanciado de ocorrência foi lavrado, e o piloto assumiu o compromisso de se apresentar à Justiça quando citado.

Segundo o engenheiro, o voo foi combinado previamente com prefeito de Nova Iorque, Daniel Castro (PL), para que fossem feitas imagens do local, um dos principais cartões-postais da cidade. Ele conta que saiu do aeroporto de Passos Bons acompanhado de um fotógrafo e só percebeu que havia pessoas na praia do Caju quando se aproximou. A reação foi desviar de imediato e abandonar a ideia.

“Foi um pedido do prefeito, porque ele vai divulgar essa área turística da região. Sei que foi baixo mesmo, porque era para tirar a foto e subir, tirando de todos os ângulos e lados, para divulgar na internet”, disse Nivaldo a ÉPOCA. “É uma área desabitada, e eu fui informado de que estava em lockdown. Lá é bem escondido, tem as árvores, então baixei e me surpreendi quando vi que tinha gente. Eu arremeti e fui embora, não fui fazer nenhuma graça com quem estava tomando banho. Lamento muito que tenha acontecido esse incidente”.

O episódio suscitou uma série de comentários nas redes sociais, a maioria deles criticando a atitude do piloto. Apaixonado por aviação, Nivaldo começou a voar há cerca de 14 anos e é bastante conhecido pelos moradores da região. A dimensão que o caso tomou assustou seus familiares.

Da Época


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários