Poder

PGJ investiga criminalmente Clayton Noleto por licitações direcionadas na Sinfra

Secretário de Infraestrutura do Maranhão, Clayton Noleto.

O secretário estadual de Infraestrutura, Clayton Noleto, está no bojo de uma investigação criminal instaurada na Procuradoria Geral de Justiça do Maranhão (PGJ).

De acordo com o documento no qual o Blog do Neto Ferreira teve acesso, o gestor está sendo investigado por suposto direcionamento de licitações realizadas pela Sinfra entre os anos de 2015 a 2020.

O caso está sob a responsabilidade do promotor de Justiça e Assessor do PGJ, Danilo José de Castro Ferreira.

Segundo as informações, as investigações iniciaram com a abertura da Notícia de Fato nº. 000287-5092020, que devido a necessidade do aprofundamento dos fatos, foi convertida em Procedimento Investigatório Criminal- PIC.

A Procuradoria Geral de Justiça tem 90 dias para concluir o inquérito, conforme foi estabelecido no art. 13, da Resolução CNMP nº. 181/2017.

Em pesquisa, o Blog apurou o envolvimento de outros personagens no caso, inclusive empresas. Mas isso é assunto para outra reportagem.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura afirmou que está a disposição para colaborar com as investigações e garantiu que todas as ações da pastas estão dentro da legalidade. Leia abaixo:

“A Secretaria de Estado da Infraestrutura está a disposição para colaborar com quaisquer procedimentos, ressaltando a importância da fiscalização por parte dos órgãos de controle e também pela própria sociedade.

Informa-se, por oportuno, que todas as ações desta Secretaria de Estado estão condizentes com a legislação, o que será demonstrado perante o Ministério Público também no caso específico.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “PGJ investiga criminalmente Clayton Noleto por licitações direcionadas na Sinfra”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Miguel

    Todo mundo sabe, que os secretários deste governo, todos tiveram evolução patrimonial de forma exponencial, com esse governo. Com o salário de secretário não foi…

    Infelizmente, mais um caso que vai virar pizza, ou asfalto sonrisal… some na primeira chuva.

  2. José alves

    Isso vai acabar em pizza.
    O governador manda e desmanda no judiciário e no ministério público.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários