Poder

Festas privadas de final de ano ocorrerão normalmente, mas obedecendo critérios sanitários

O pedido de alerta do Ministério Público ao governador Flávio Dino sobre as festas de Natal e Réveillon deste final de ano na Grande Ilha, em nenhum momento, significa o impedimento dos eventos privados, desde que cumpram as regras sanitárias.

Bem antes, o Governo do Estado baixou normas suspendendo as festas em espaços públicos aqui em São Luís, onde a festa de final de ano reúne multidão nas praias. E liberou para as festas privadas condicionadas ao cumprimento das regras.

Porém, a manifestação de ontem do Ministério Público deixou alguns interpretando de forma errada, como se o pedido do MP fosse pelo cancelamento de todos os espaços.

Na verdade, O MP pediu atenção para evitar as aglomerações em espaços públicos e a exigência que nas festas privadas as normas sejam atendidas.

Ao contrário das cidades no interior, onde o Ministério Público pediu o cancelamento e foi atendido pela Justiça em razão das festas que seriam realizadas em praças públicas sem o menor controle, as festas aqui na capital que serão realizadas em espaço privados, como hotéis ou casa de eventos, cumprem todas as solicitações sanitárias vigentes.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários