Poder

PGJ instaura inquérito criminal para investigar prefeito de Primeira Cruz

A Procuradoria Geral de Justiça (PGJ) instaurou um inquérito criminal para apurar supostas irregularidades em processos licitatórios da Prefeitura de Primeira Cruz.

As investigações estão sob a responsabilidade do assessor da PGJ, promotor de Justiça Pedro Lino Silva Curvelo.

Segundo o documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira, o Parquet teve a necessidade de dar continuidade nas apurações e por isso converteu a Notícia de Fato nº. 014855-500/2020 em Procedimento Investigatório Criminal – PIC para apurar supostas ilegalidades cometidas em processos licitatórios atribuídas ao prefeito de Primeira Cruz, Ronilson Araújo Silva, Nilson do Cassó.

O prazo de conclusão das investigações é de 90 dias.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários