Poder

Integrantes de facção são presos por torturar e matar homem em Timon

Nessa quarta-feira (9), a Polícia Civil do Maranhão prendeu seis pessoas suspeitas de terem participado da morte de Alex Lima, de 30 anos, que foi torturado e morto na cidade de Timon, no dia 3 de maio deste ano.

Alex foi executado com um tiro na boca, e a morte foi filmada pelos autores, que depois divulgaram o homicídio nas redes sociais. Segundo a polícia, os seis suspeitos presos são integrantes de uma organização criminosa que atua na cidade de Timon.

De acordo com as investigações, realizadas pela Delegacia de Homicídios de Timon, Alex Lima e dois amigos, todos moradores da zona norte de Teresina, no Piauí, foram para o residencial Lourival Almeida, na cidade de Timon, em um veículo.

Eles estavam à procura de familiares e acabaram se perdendo durante o trajeto. Alex desceu do carro, para auxiliar o motorista que realizava uma manobra no veículo, nesse momento, homens armados tentaram contra o carro das vítimas, com disparos de arma de fogo.

As duas pessoas que estavam dentro do carro conseguiram fugir, já Alex foi segurado pelos criminosos. A vítima foi torturada e teve sua execução filmada e divulgada em redes sociais.

O vídeo mostra Alex Lima sendo morto com um tiro de espingarda na boca. Enquanto matavam a vítima, os criminosos mencionavam o nome da facção a que pertencem.

O vídeo chegou aos familiares de Alex, que procuraram a Delegacia de Homicídios e, após longa investigação na mata, os policiais encontraram o corpo da vítima enterrado.

Durante as investigações, foram identificados e presos os suspeitos de serem executores e os mandantes do crime. Segundo a Polícia Civil, dentre eles, há um que é considerado líder de uma facção criminosa no estado do Piauí. Os outros suspeitos também possuem liderança no grupo.

Os seis homens presos foram conduzidos ao Presídio Jorge Vieira, na cidade de Timon, onde aguardarão decisão da Justiça.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários