Poder

Prefeitura de Bacabeira pagou R$ 65 mil por um respirador

Um dos alvos da Operação Falsa Esperança, deflagrada pela Polícia Federal, a Prefeitura de Bacabeira, comandada por Fernanda Gonçalo, pagou R$ 65 mil por apenas um respirador pulmonar para ser usado durante o combate à Covid-19 no município.

A gestão de Gonçalo contratou a J J da Silva & Santos LTDA, mais conhecida como Ecosolar – Comercio Projetos, localizada em Paço do Lumiar, para fornecer o equipamento e pagou antecipado por ele. O respirador pulmonar nunca foi entregue, segundo informações da Polícia Federal.

A empresa nunca atuou no ramo de médico hospitalar, mas com a comercialização de acessórios para instalação de aparelhos de ar-condicionado e de energia solar. Ela é comandada pelos sócios Josimiel Jorge da Silva e Neusa Maria Santos da Silva Silva.

Além de Bacabeira, as Prefeituras de Santa Rita e Miranda do Norte foram alvos de buscas realizadas pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (5).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Prefeitura de Bacabeira pagou R$ 65 mil por um respirador”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. João

    Pagou foi barato. O governo do estado pagou bem mais que isso.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários