Poder

Sistema de Segurança do MA cometeu abuso de autoridade no caso Ayrton Campos

O Sistema de Segurança Pública do Maranhão, comandado pelo delegado Jefferson Portela, cometeu, em tese, abuso de autoridade explícito no caso Ayrton Campos Pestana.

O Blog do Neto Ferreira consultou advogados criminalistas que foram categoricamentes unânimes ao confirmarem a existência da displicência e imprudência durante o andamento das investigações para elucidar o assassinato.

Ayrton foi preso injustamente acusado de matar o publicitário Diogo Campos, sobrinho do ex-presidente José Sarney (reveja). Ele chegou a ser encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, mas foi liberado após perícia do Instituto de Criminalística (Icrim) constatar, através das imagens de câmera de segurança, que o seu veículo foi clonado.

Jefferson Portela chegou a passar informações levianas e embaraçosos à imprensa confirmando a identidade do suposto autor do assassinato de Diogo (reveja).

Constitue crime quando as condutas praticadas pelo agente tem a finalidade de prejudicar o investigado, conforme parágrafo 1° do Artigo 1° da Lei de Abuso de Autoridade.

O Procurador-Geral de Justiça (PGJ), Eduardo Jorge Hiluy Nicolau, pode denunciar – caso entenda que houve crime -, o secretário Jefferson Portela e seus auxiliares por prestar informação falsa, entre outras coisas, conforme o Artigo 29 da Lei de Abuso de Autoridade, que prevê pena de seis meses a 2 anos de detenção e multa.

Na ânsia de manter a versão da autoria crime e dar resposta à sociedade, o Sistema de Segurança desacreditou das versões de Ayrton, apontado como o suspeito, e do pai, afirmando que não havia a possibilidade do carro do jovem ser clonado.

O Blog procurou a Secretaria de Segurança Pública e está aguardando um posicionamento sobre o caso.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

4 comentários em “Sistema de Segurança do MA cometeu abuso de autoridade no caso Ayrton Campos”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Roni

    Se fosse em um Estado sério todos responderiam criminal, civil e administrativamente. Esse Secretário de Segurança Pública é totalmente despreparado e comete varios delitos e ninguém o investiga. Cadê o MP??? Cadê a OAB??? Desrespeito total aos direitos humanos. Será porque tanta omissão??? Será pq todos se calam diante de uma série de denúncias e atos de improbidade desse Secretário de Segurança??? Será que todos estão em suas mãos, inclusive o Governador???

  2. José Alves

    Foi gritante o crime de abuso de autoridade praticado.
    O que causa estranheza é a inércia do ministério público, da OAB e da defensoria pública.
    Tanta inércia que já está virando prevaricação.

  3. João

    Cadê os direitos humanos ?

  4. Antonio José

    Se fosse alguém ligado ao Governador: o MP sairia da inércia;
    Se fosse um bandido ou estuprador: a galera da OAB e dos Direitos Humanos estaria na briga;
    Se fosse negro ou indígena homossexual: a galera da lacração estaria louca;
    Mas enfim, é só um cidadão comum.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários