Poder

Promotoria vai apurar suposto golpe de R$ 450 mil contra secretária de Arame

A Promotoria de Justiça de Sucupira do Norte instaurou um inquérito civil para apurar um suposto golpe aplicado via WhatsApp que causou prejuízo de R$ 450 mil à secretária de Saúde de Arame, Rita de Cássia.

A informação foi publicada no Diário Oficial do Ministério Público.

Segundo relatos, no dia 3 de dezembro do ano passado, Rita de Cássia transferiu R$ 450 mil para Mikail Luiz Sousa de França, Dirceu Trindade Batista e Juan Guilherme de Oliveira da conta de custeio do município de Arame.

Para justificar as transferências, a titular da pasta alegou que foi vítima de um golpe no WhatsApp que a fez realizar tais transações bancárias. Ela chegou a denunciar o caso na Polícia Civil de Arame.

De acordo com o Parquet, as transferências foram realizadas sem o procedimento legal. Se ficar comprovado que o caso não foi um golpe, serão adotados medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis.

“Instaurar o presente Inquérito Civil, autuado sob o nº. 01/2020 com o objetivo de apurar os fatos e verificação dos pressupostos e condições, formais e materiais, que legitimem o Ministério Público a, se for o caso, adotar as medidas judiciais e extrajudiciaiscabíveis.”

Rita de Cássia tem 10 dias para apresentar os documentos necessários.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários