Poder

Flávio Dino diz que São Luís terá mais 150 leitos para tratamento da Covid-19

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou, em entrevista à GloboNews na noite desta segunda-feira (4), que São Luís vai abrir mais 150 leitos exclusivos para tratamento de pacientes com a Covid-19 ainda esta semana. O estado tem 4227 infectados, 237 mortos e 1005 curados, de acordo com o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Ao todo, a capital deve chegar a 910 leitos entre enfermarias e UTIs na rede pública estadual. No começo do enfrentamento ao vírus, a capital tinha 232 leitos para este tipo de tratamento.

“Esta semana tínhamos a previsão de aumentar a capacidade de atendimento em mais 130 e conseguimos mais 20, portanto esta semana teremos mais 150 leitos apenas na rede estadual em São Luís, sem contar a rede municipal e a rede privada. Vamos chegar então a 910 leitos exclusivos para tratamento contra o novo coronavírus”, disse o governador.

Além destes leitos, Dino disse que, em 15 dias, a capacidade de atendimento de doentes da Covid-19 deve aumentar ainda mais por conta de hospitais de campanha.

“Temos ainda dois hospitais de campanha, um em São Luís e outro em Açailândia. Em São Luís, são mais 200 leitos, que entram daqui a 15 dias”, declarou.

A capital começou a semana com a ocupação de leitos de UTI exclusivos da rede estadual para o tratamento da Covid-19 perto de um colapso. De acordo com dados da SES, dos 161 leitos de UTI apenas três estão livres.

Do G1,MA


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Flávio Dino diz que São Luís terá mais 150 leitos para tratamento da Covid-19”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Joao Jr

    Daqui a 15 dias tu procura por esses leitos. Por que ninguém consegue acesso aos leitos atuais que esse midiático ditador, vive falando que existem.

    O que vemos é morte atrás de morte.

  2. Maranhense

    A mesma conversa de sempre. Flávio Dino acha que engana quem!?!?!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários