Poder

Edivaldo quer barrar na Justiça Eleitoral inquérito que apura suposto esquema na Prefeitura

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), impetrou um habeas corpus para trancar o inquérito criminal que apura um suposto esquema de desvio de R$ 33 milhões, por meio de um contrato, no Executivo municipal com objetivo de cooptar votos durante as eleições de 2016.

O processo tramita sob a supervisão da 1ª Zona Eleitoral da capital maranhense.

Segundo os advogados de Edivaldo Júnior, Marcos Luís Braide Ribeiro Simões e Tayssa Simone de Paiva Mohana Pinheiro, não há justa causa para o prosseguimento das investigações, porque a conduta apurada seria atípica, já que o objetivo do contrato não era a cooptação de votos, tanto que foi celebrado em 24/07/2015 e rescindido em abril de 2016, antes das eleições municipais.

Além disso, sustentam que as representações eleitorais ajuizadas com base nos mesmos fatos foram julgadas improcedentes e que a investigação gira em torno de suposto apoio político obtido pelo prefeito, o que não caracterizaria o crime do art. 299 do Código Eleitoral.

Entenda o caso

O advogado Pedro Leonel Pinto de Carvalho protocolou um representação Eleitoral contra Edivaldo Holanda Júnior acusando o mesmo de cometer crime eleitoral.

Segundo a Ação, foi firmado um contrato no valor de R$ 33.210,857,00, em 24/07/2015, por meio da Secretaria Municipal Extraordinária de Governança Solidária e Orçamento Participativo (SEMGOP) com o Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC), com a finalidade de cooptação de votos.

Na representação, também consta que há indícios de que o contrato entre a SEMPOG e o ISEC seria “um grande esquema de cabide de emprego de pessoas não- qualificadas” e “um mecanismo de auxílio na reeleição do prefeito”, que se caracterizaria pelo repasse de grande quantia de dinheiro em troca de indicação de pessoas para empregos no instituto contrato, destinado à obtenção dos votos dos indicados.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Edivaldo quer barrar na Justiça Eleitoral inquérito que apura suposto esquema na Prefeitura”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Anaildo

    É moda barrar inquéritos no Brasil, bem com esquemas muitos esquemas.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários