Poder

Ministro do STF suspende nomeação de amigo de Bolsonaro para diretor da PF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da Polícia Federal. A decisão é liminar – ou seja, provisória – e foi tomada em ação movida pelo PDT.

“Diante de todo o exposto, nos termos do artigo 7º, inciso III da Lei 12.016/2016, DEFIRO A MEDIDA LIMINAR para suspender a eficácia do Decreto de 27/4/2020 (DOU de 28/4/2020, Seção 2, p. 1) no que se refere à nomeação e posse de Alexandre Ramagem Rodrigues para o cargo de Diretor-Geral da Polícia Federal”, escreveu Moraes no despacho.

Ramagem, que é amigo da família Bolsonaro, foi escolhido pelo presidente da República para chefiar a PF, em substituição a Maurício Valeixo.

A demissão de Valeixo por Bolsonaro levou à saída do então ministro da Justiça Sergio Moro, que acusou o presidente de tentar interferir politicamente na Polícia Federal.

Na decisão em que suspendeu a nomeação, Moraes cita as alegações de Moro, e afirma que, em tese pode ter ocorrido desvio de finalidade na escolha de Ramagem ” em inobservância aos princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade e do interesse público.”

Moraes ressalta as afirmações do ex-ministro da Justiça que dão conta de que Bolsonaro queria “ter uma pessoa do contato pessoal dele” no comando da PF, “que pudesse ligar, colher informações, colher relatórios de inteligência”.

A proximidade de Ramagem da família Bolsonaro vinha causando contestações à escolha dele para chefiar a PF, para qual entrou em 2005.

A relação com o presidente e os filhos dele começou na eleições de 2018, quando Ramagem chefiou a equipe de segurança do então candidato Bolsonaro.

Na réveillon de 2019, Ramagem foi fotografado em festa ao lado do filho do presidente Carlos Bolsonaro, que é vereador do município do Rio de Janeiro.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

5 comentários em “Ministro do STF suspende nomeação de amigo de Bolsonaro para diretor da PF”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Marcos silva

    Por analogia o governador Flávio Dino terá que exonerar o secretário de segurança pública, haja vista que o mesmo é amigo íntimo do governador e filiado ao mesmo partido político.

  2. jonas

    Só queria que alguem respondesse, do que é que o STF tem tanto medo? E se tem medo é porque tem muita sujeira embaixo do tapete.

  3. junior

    Só queria que alguém respondesse, do que é que o filhos de Bolsonaro tem tanto medo? E se tem medo é porque tem muita sujeira em baixo do tapete.

  4. jonas

    Gente só um aviso, muito cuidado quando alguem for chutar o colhão de algum petista,comunista,corrupto ou esquerdista ta? Por que voces podem acertar a cara desse Junior, porque ele vive dependurado lá viu? Mais se alguem for chutar, que chute com força porque ai quebra logo todos os dentes desse pangaré. Talvez assim com os dentes quebrados, ele deixe de cagar pela boca.

  5. junior

    Não sou petista seu fdp , muito menos politico, mas só quem é cego ou doido para não perceber que essa manobra toda que resultou no pedido de demissão do antigo herói e hoje chamado de comunista, Moro, foi para proteger os filhos, de modo que considero esse governo tão podre como foi o do PT. E para finalizar somos governados por três incompetentes, Bolsonaro, Dino e Holandinha.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários