Poder

Justiça manda Flávio Dino decretar lockdown na Grande São Luís

Nesta quinta-feira (30), o juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, Douglas Martins, determinou que o governo do Maranhão e as Prefeituras de cidades da Grande São Luís decretem o lockdown por 10 dias.

A sentença foi com base no pedido do Ministério Público que alegou a ocupação total dos leitos de UTI disponíveis na capital.

“Nesse sentido, destaca que o Estado MAranhao já divulgou a contrução emergencial de hospital da campanha na Capital que contara com 200 leitos de enfermaria e UTI, que, no entanto somente será concluída em 45 dias”, fundamentou o MP.

Em razão do risco de colapso do sistema de saúde em São Luís, o magistrado afirmou que quer a suspensão expressa de todas as atividades não essenciais à manutenção da vida e da saúde, trazendo rol exaustivo das atividades essenciais que ficariam excepcionadas dessa suspensão, tais como alimentação, medicamentos e serviços obrigatoriamente ininterruptos (portos e indústrias que trabalhem em turnos de 24h).

De acordo Douglas Martins, o estrangulamento dos hospitais não se resume à rede pública e as medidas tomadas estão se mostrando ineficazes.

“No caso presente, é necessária adoção do bloqueio total, ainda que por curto período, pois essa é a única medida possível e eficaz no cenário para contenção da proliferação da doença e para possibilitar que o sistema de saúde público e privado se reorganize, a fim de que se consiga destinar tratamento adequado aos doentes”.

Se não tiver o bloqueio total, de acordo com o juiz, São Luís e a região metropolitana viverão um período de barbárie.

Veja a decisão aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Justiça manda Flávio Dino decretar lockdown na Grande São Luís”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Joao Jr.

    Absurdo esse juíz midiático querer legislar. Até parece político.

    Ministério Público entrando.com ação, isso deve ter sido combinando com o governador.

    No MA tudo é possível.

  2. José Alves

    Isso foi tudo combinado com o governador.
    Caso o governador fechasse o comércio perderia popularidade.
    Só aqui no Maranhão o poder judiciário come na mão do governador.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários