Poder

Apontada como de fachada pela CGU, construtora abocanhou R$ 4,4 milhões em contratos em Anapurus

Apontada como de fachada pela Controladoria-Geral da União (CGU), a construtora M.B. Marinho (M.B Marinho & CIA) abocanhou R$ 4.415.939,55 milhões em Anapurus entre os anos de 2017 e 2019.

As informações foram colhidas no Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas – Sacop do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Todos os contratos foram firmados entre a empresa, a Administração Municipal e a Câmara de Vereadores.

No Legislativo, a M.B. Marinho foi contratada para reformar o prédio da Casa pelo valor de R$ 38.700,18 mil. Já na Prefeitura, a empresa ganhou contratos de valores altíssimos para construir escolas, praça, parque ambiental, reformar quadra de esportes e prédios do Executivo.

Em um relatório divulgado recentemente pela Controladoria-Geral da União (CGU) a construtora aparece como empresa de fachada, ou seja é inoperante, não tem funcionários e capacidade técnica operacional. A constatação veio após o órgão realizar uma auditoria na própria Prefeitura de Anapurus.

Na ocasião, os auditores verificaram que a empresa de fachada superfaturou contratos de locação de veículos e subcontratou serviços para fazer reformas em escolas municipais de Anapurus (reveja aqui).


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários