Poder

Vigia é preso por ligação clandestina que matou mulher eletrocutada

A polícia prendeu em flagrante nesta segunda-feira (24) o vigia responsável pela ligação elétrica ilegal em um prédio na Rua Parque 15 de Novembro, fora do circuito de carnaval da Beira-Mar, que levou à morte de uma mulher identificada como Maria de Fátima Boaes Pinheiro.

O prédio, da Junta Comercial, passa por reforma conduzida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que contratou a empresa privada RG Verde. O vigia trabalha para essa empresa. O funcionário, que apresentava sintomas de embriaguez ao ser abordado pela polícia, eletrificou ilegalmente o portão e o tapume da obra, que são de zinco, um material condutor de corrente elétrica.

Ele admitiu ter feito a ligação ilegal, que foi encontrada pela polícia; foi preso em flagrante e conduzido à delegacia.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários