Poder

Empresas investigadas pelo Gaeco faturaram R$ 73 milhões em contratos com Prefeituras

A F.V. dos Santos (Totalmax) e R.L. de Farias movimentaram R$ 73,2 milhões em contratos para venda e locação de veículos para Prefeituras do Maranhão em, pelo menos, 3 anos. Os dados são do Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA).

As empresas são integrantes de um esquema que atuava com venda de veículos superfaturados para Executivos Municipais, segundo investigação do Ministério Público e da Polícia Civil.

A organização criminosa atuava na venda de veículos, principalmente ambulâncias, para prefeituras do Estado do Maranhão, mediante fraude e provável desvio de verbas públicas, com a participação de empresários, despachantes e servidores públicos.

Entre 2015 e 2019, a R L de Farias faturou R$ 45.114.677,04‬ milhões em contratos em diversas Prefeituras. Já a Totalmax, movimentou R$ 28.124.494,37 milhões.

A Santa Inês Emplacamentos, que também está envolvida no esquema, faturou um contrato de R$ 653.897,80 mil.

Entre as Prefeituras que adquiriram veículos através desse esquema criminoso estão a de Bom Lugar, Pio XII, Anapurus, Buriti, Altamira do Maranhão, Tasso Fragoso, Santa Luzia, Mirador, Vargem Grande, Afonso Cunha, Esperantinópolis, Cedral, Bequimão, Araioses, Serrano do Maranhão, Cidelândia e Santa Luzia do Paruá.

Acesse a lista dos contratos aqui, aqui e aqui


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Empresas investigadas pelo Gaeco faturaram R$ 73 milhões em contratos com Prefeituras”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Daniel Lima

    Maurício de Sousa Branco

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários