Poder

Roberto Rocha assegura que o caso de espionagem no MA será apurado no Senado

O senador Roberto Rocha (PSDB) vai pedir uma audiência pública na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado Federal para tratar sobre o escândalo de espionagem no Maranhão.

A declaração foi dada em plenário da Casa após o tucano participar da oitiva do ex-delegado e delegado afastado da Polícia Civil, Tiago Bardal e Ney Anderson Gaspar, na Comissão de Segurança Pública e Crime Organizado da Câmara dos Deputados na tarde de terça-feira (2).

Na audiência, Rocha foi informado da inserção de seu telefone em grampos ilegais a mando do secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela. O motivo da interceptação seria o incômodo que o senador faria durante as eleições de 2018.

Na ocasião, o parlamentar afirmou que o caso iria ser apurado. “Este caso precisa ser apurado com a máxima urgência no Senado [Federal]”.

Após a oitiva na Câmara, Rocha fez um discurso no plenário do Senado onde comunicou ao presidente Davi Alcolumbre que irá tomar providências sobre o caso, que classificou como grave.

Além disso, pediu que o governador Flávio Dino (PCdoB) libere o sistema guardião para que seja feita uma auditoria.

“Eu faço um apelo ao Governador do Maranhão, que eu quero acreditar não esteja envolvido nisso, para que libere para se fazer uma auditoria no equipamento Guardião e para que possa ele ficar completamente fora de qualquer suspeita. Grampear um Senador da República, grampear Deputados Federais, grampear desembargadores para usar como moeda política é algo verdadeiramente inaceitável! E nós vamos exigir, inclusive, uma audiência aqui na Comissão de Fiscalização e Controle, já que este Senador, que é Corregedor, não pode tomar nenhuma providência em relação ao ocorrido na Câmara dos Deputados. Mas a audiência será tratada aqui também na Comissão de Fiscalização e Controle, que é o território onde o Senado Federal pode tomar as providências.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários