Poder

Campanha de Talita Laci foi financiada pelo tráfico de drogas, revelou Ney Anderson

A campanha eleitoral da prefeita da Raposa, Talita Laci (PCdoB), foi financiada pelo tráfico de drogas, revelou o delegado afastado da Polícia Civil, Ney Anderson Gaspar, durante oitiva na Comissão de Segurança Pública e Crime Organizado da Câmara dos Deputados.

Segundo Gaspar, em 2016 foi deflagrada a operação Tentáculos na cidade de Raposa, que investigava o tráfico de drogas na região. Durante as interceptações telefônicas foi descoberto que traficantes estavam financiando a campanha da então candidata do PCdoB.

Ao tomar conhecimento do fato, o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, fez uma manobra política para tentar barrar as investigações contra a gestora, que é aliada do governo.

“O secretário de Segurança em outra manobra política mandou encaminhar [o inquérito policial] para as autoridades da Raposa apurarem, sendo que ela deveria ficar la na Senarc – Superintendência de Combate ao Narcotráfico, já que se tratava de tráfico e associação para o tráfico, ou se tivesse indícios de crime organizado mandasse para o departamento que eu chefiava, que era o Departamento de Crime Organizado”, disparou o delegado.

O ex-chefe do DCCO mostrou, ainda, uma certidão na qual consta que Laci não responde a qualquer processo criminal e declarou: “então sumiu, mandaram para lá, sumiu e ninguém sabe”.

Procurado o titular da Senarc na época, delegado Carlos Alessandro – atualmente comanda a Seic, afirmou que não soube da operação Tentáculos.

O delegado titular da Raposa, Marcone Caldas, também disse que não tem conhecimento do inquérito policial que apurou o envolvimento de traficantes na campanha da prefeita. “Se tivesse chegado na delegacia, teria dado andamento nas investigações”, declarou.

Em nota, Talita Laci rebateu as acusações classificando-as como fantasiosas. A gestora disse ainda que jamais teve relação política com traficantes e que buscam de forma política associar a sua imagem a de criminosos, tentando unicamente causar desgaste político eleitoral.

Laci garantiu que irá acionar judicialmente Ney Anderson e o deputado federal Aluísio Mendes.

Leia a nota na íntegra:

“A respeito das declarações de um delegado de Polícia Civil licenciado e de um deputado federal no final da tarde desta terça-feira (02), durante audiência na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados, em Brasília, a prefeita do município de Raposa, Talita Laci, tem a dizer:

1. Jamais teve relação política com traficantes como caluniosamente foi proferido pelo delegado e o deputado;

2. Chama atenção que após três anos do suposto fato, somente agora – de forma inédita – o tema fabuloso veio à tona em um ambiente presidido por um deputado federal [Aluísio Mendes] aliado da principal adversária política da prefeita na cidade;

3. As declarações são totalmente fantasiosas e buscam de forma política associar a imagem da prefeita a de criminosos, tentando unicamente causar desgaste político eleitoral à gestora. E quem os fazem, sequer sabe o que, de fato, é financiamento de campanha;

4. Todos os doadores da campanha da prefeita relativo às eleições de 2016 são de conhecimento público, conforme apresentado à Justiça Eleitoral, e o mais importante, as contas de campanha da prefeita foram aprovadas sem qualquer menção a doação fora da Lei;

5. Os ataques sórdidos sofridos pela gestora são explicados pelo fato da prefeita Talita Laci pertencer ao mesmo grupo político do governador Flávio Dino e do secretário de Segurança do Estado, Jefferson Portela, todos filiados ao PCdoB, e igualmente alvos dos ataques infundados;

Por fim, Talita Laci, antecipa que irá acionar Ney Anderson Gaspar e Aluísio Mendes judicialmente para que estes respondam pelos seus atos difamatórios, de repercussão nacional, com prejuízo pessoal e político sem precedentes à gestora do município de Raposa.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Campanha de Talita Laci foi financiada pelo tráfico de drogas, revelou Ney Anderson”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Larissa

    tem q ser investigado todas essas operações. tem muito mais, infelizmente não tiveram tempo pra relatar o restante. o secretario de segurança tem que ser afastado, caso não queira, essa investigação tem que ser feita pela policia federal.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários