Poder

Suposta espionagem a desembargadores repercute na Assembleia

Em discurso no plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado Adriano (PV) afirmou que o governador Flávio Dino e secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, persegue os desafetos políticos utilizando um modus operandi ilegal e antiético.

A crítica do parlamentar foi feita após vir à tona o escândalo de espionagem contra desembargadores, assessores e familiares de magistrados, e políticos maranhenses.

Durante a fala, Adriano disse que o Tribunal de Justiça está perseguido pelo aparato da Segurança.

“Não poderia deixar de citar pela primeira vez, nesta tribuna, o escândalo nacional que estamos vendo em relação ao Secretário de Segurança, Secretário Jefferson Portela, que está sofrendo uma denúncia gravíssima de delegado da Polícia Civil que persegue não apenas os adversários políticos, como ele já fez no passado, mas também Desembargadores e o próprio Tribunal de Justiça. Aqui eu venho hoje, neste momento, não apenas para fazer uma crítica ao Governador Flávio Dino e ao Secretário que persegue e que se utiliza de modus operandi ilegal e antiético, mas também para me solidarizar com o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão. O Tribunal de Justiça que está sendo perseguido pelo Governo do Estado e pela Secretaria de Segurança.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Suposta espionagem a desembargadores repercute na Assembleia”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Luís alves

    Polícia Federal urgente deve assumir essas investigações e o secretário tem que ser afastado do cargo, só assim teremos uma investigação imparcial e independente.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários