Poder

Tavares confirma que encontro com presidente do TJ foi para tratar sobre espionagem

Secretário Marcelo Tavares ao lado do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Joaquim, durante abertura do Ano Judiciário de 2019. Foto ilustração.

Secretário Marcelo Tavares ao lado do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Joaquim, durante abertura do Ano Judiciário de 2019. Foto ilustração.

O secretário-chefe da Casa Civil do Governo, Marcelo Tavares (PSB), confirmou que a pauta da audiência com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, foi para tratar das acusações que pesam contra o secretário de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela. O encontro foi divulgado em matéria anterior (reveja).

Em conversa na Assembleia Legislativa com o titular do Blog do Neto Ferreira, na tarde desta sexta-feira (31), o auxiliar de primeiro escalão do governo Flávio Dino (PCdoB), negou ao presidente da Corte, que tenha ocorrido o uso do sistema de segurança para monitorar desembargadores, parentes e assessores.

Além de Portela e Tavares, estava presente, também, o procurador-Geral do Estado do Maranhão, Rodrigo Maia. A reunião foi à portas fechadas, no gabinete presidencial do Palácio Clóvis Beviláqua.

Tavares enfatizou que o intuito de audiência foi para minimizar o que seria uma crise institucional entre os poderes Executivo e Judiciária, inclusive, encontro este que não fazia parte da agenda oficial do magistrado. “Solicitei uma audiência com o presidente e foi levado a ele que não houve investigação contra magistrados”.

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa do tribunal, mas não obteve êxito.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Tavares confirma que encontro com presidente do TJ foi para tratar sobre espionagem”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Alberto Coelho

    Com a interferência do governo no poder judiciário como teremos uma investigação imparcial e independente??????
    Esse secretário novamente utiliza a máquina estatal para esconder suas ilegalidades.
    Impossível apurar o fato da espionagem sem o afastamento desse secretário do cargo.
    Foi para uma reunião com o presidente do tj e levou consigo o procurador geral e o secretário da casa Civil, qual objetivo???? Intimidar o poder judiciário, que vergonha…..

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários