Poder

Secretário diz que processará criminalmente delegado Ney Anderson e Bardal

Acusado de mandar monitorar Guerreiro Júnior e interceptar filhos e assessores de magistrados, o secretário de Segurança Pública do Estado, delegado Jefferson Portela, emitiu nota na noite desta terça-feira (21), afirmando que processará o delegado Ney Anderson Gaspar, ex-chefe do Departamento de Combate ao Crime Organizado, e o ex-delegado Tiago Bardal, preso acusado de participar da máfia de contrabando.

Portela rebateu as versões de que o Sistema de Segurança Pública estaria sendo usado de forma ilegal. “Secretaria de Estado da Segurança Pública afirma que nenhuma das Autoridades referidas figurou no polo passivo de investigações criminais, portanto, não houve em momento algum a efetivação de interceptações de comunicações telefônicas, de informática ou telemáticas“.

A declaração do secretário se deu um dia após o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador José Joaquim, manifesta-se pelo envio de ofícios ao Supremo Tribunal Federal, Conselho Nacional de Justiça e Procuraria Geral de Justiça, solicitando providências sobre o escândalo de espionagem a desembargadores.

SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA

NOTA

Considerando as versões criminosas apresentadas pelo preso Tiago Mattos Bardal e pelo Delegado licenciado Ney Anderson da Silva Gaspar, acusando o Sistema Estadual de Segurança Pública de investigar ilegalmente membros do Poder Judiciário do Estado do Maranhão, a Secretaria de Estado da Segurança Pública afirma que nenhuma das Autoridades referidas figurou no polo passivo de investigações criminais, portanto, não houve em momento algum a efetivação de interceptações de comunicações telefônicas, de informática ou telemáticas.

Considerando que tais notícias ofendem a honra de Servidores Públicos Estaduais, os autores serão criminalmente responsabilizados.

São Luis/MA, 21 de maio de 2019.

Jefferson Miler Portela e Silva
Secretário de Estado de Segurança Pública


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Secretário diz que processará criminalmente delegado Ney Anderson e Bardal”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Bradock

    O delegado Ney Anderson foi afastado da Seic (Crime organizado) por tentar reabrir o caso Décio ao interrogar Junior Bolinha. O secretário ao saber disso ficou furioso e remanejou Ney para ser um mero delegado de bairro. No Vinhais.E este ano foi remanejado pra delegacia da Cidade Olímpica… E desde então está licenciado.
    Pelo que sei eh que a qualquer momento a bomba do Caso Décio explode de vez… Aguardem.

  2. Dirceu

    Isso aí é a cara do governo que se intitula como probo , o governador passa o tempo todo criticando o governo federal enquanto os seus cometem ilegalidades.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários