Poder

Jornalista é preso por agredir e manter esposa e filhos em cárcere privado em Imperatriz

O jornalista Alex Alves foi preso, nesta terça-feira (8), acusado de agredir e manter em cárcere privado a esposa e os filhos em Imperatriz.

Segundo informações preliminares, a denúncia foi feita pela filha do casal para a equipe da Ronda Escolar, que acionou a Patrulha Maria da Penha.

Na ocasião, a filha, que estava na escola, afirmou que ela, os irmãos e a mãe eram agredidos, proibidos de sair para estudar, e não poderiam usar celular ou computador.

“Ela relatou que já chegou muito machucada na escola. O diretor informou que já estava sabendo dessa situação há mais de 10 meses. Hoje, a aluna saiu decidida a ajudar a mãe. Eles também eram obrigados a passar fome”, disse a policial que atendeu a ocorrência.

Ao chegar na casa do jornalista, os policiais encontraram a vítima bastante nervosa, pedindo socorro. A esposa afirmou que era mantida em cárcere privado e agredida há bastante tempo por Alex.

Além disso, o agressor proibia o contato dos familiares com a mulher e os filhos. Em 2017, a Justiça concedeu uma medida protetiva para a vítima, mas que já venceu, após isso, o marido intensificou as agressões.

De acordo com a PM, Alex Aves fez ameaças de morte à esposa.

O jornalista, que é dono do canal Focalizando, no Youtube, foi encaminhado para a Delegacia, onde será autuado pela Lei Maria da Penha.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

2 comentários em “Jornalista é preso por agredir e manter esposa e filhos em cárcere privado em Imperatriz”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. bethania almeida

    Esse é um psicopata.

  2. Isabel Maria Kwiatkowski

    vejam como e importante a patrulha Maria da Penha. deveriamos ter em todo territorio nacional. infelizmente mais um caso de violencia contra a mulher e criancas. pena que slguns homens ainda pensam em mulheres como propriedades e nao como companheiras. quem sabe um dia ainda veremos isto.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários