Poder

Deputados estaduais eleitos do Maranhão gastaram R$ 13,5 milhões nas eleições de 2018

Apesar da Justiça Eleitoral limitar os gastos dos candidatos durante o pleito de 2018, os eleitos no Maranhão registraram despesas astronômicas.

Segundo dados colhidos pelo Blog do Neto Ferreira no DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os deputados estaduais gastaram R$ 13.554.308,16 milhões durante a campanha eleitoral.

De acordo com o TSE, para conseguir tentar conseguir uma vaga na Assembleia Legislativa, Adelmo Soares (PCdoB), gastou cerca de R$ 304 mil. Adriano Sarney (PV) registrou despesas no total de R$ 293 mil.

A deputada reeleita Ana do Gás (PCdoB) disse à Justiça Eleitoral que teve gastos de R$ 190 mil com a campanha. Andréia Rezende (DEM), esposa do deputado Stênio Rezende, registrou despesas no total de R$ 460 mil. Já o deputado reeleito Antônio Pereira (DEM) gastou nas eleições R$ 283 mil.

O candidato Arnaldo Melo (MDB) registrou no TSE um total de R$ 180 mil em despesas. Carlinhos Florêncio (PCdoB) afirmou que gastou R$ 222.3 mil nas eleições de 2018.

César Pires (PV) declarou que os gastos somaram 130,9 mil. O deputado eleito Círo Neto (PP) teve despesas que giram em torno de R$ 341 mil. No sistema da Justiça Eleitoral, a esposa de Cleomar Tema, Daniella Tema (DEM) resgistrou o montante de R$ 122 mil em despesas. Já a deputada mais bem votada no Maranhão, Detinha (PR) declarou o montante de R$ 907 mil em despesas.

A viúva de Humberto Coutinho, drª Cleide Coutinho (PDT), gastou R$ 863 mil durante o período eleitoral. A drª Thaíza (PP) declarou custos com materiais de campanha no valor de 905.848,20 mil.

O dr. Leonardo Sá (PRTB) para se eleger como deputado gastou R$ 73.9 mil. Já o parlamentar eleito dr. Yglésio (PDT) disse que teve desepesas no valor R$ 132 mil.

A drª Helena Dualibe (SD) também registrou gastos altos com a campanha. A deputada declarou quase R$ 475 mil em despesas. O ex-presidente do Procon, Duarte Júnior (PCdoB), gastou bem mais. No site do TSE consta custos com as eleições que giram em torno de R$ 614,9 mil.

Para se eleger Edson Araújo (PSB) disse que gastou R$ 209 mil. E Fábio Macedo (PDT) declarou despesas no valor de R$ 182,9 mil. Já Felipe dos Pneus gastou R$ 181 mil. O deputado eleito Fernando Pessoa teve custos com o pleito de 2018 no valor de R$ 355,4 mil.

E para se reeleger, Glalbert Cutrim (PDT) disse que gastou R$ 218,5 mil. O candidato Hélio Soares registrou R$ 738 mil em custos. E o ex-secretário de Flávio Dino, Marcelo Tavares, declarou gastos no valor de R$ 161 mil. E o atual presidente da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB), registrou o valor de R$ 237 mil em despesas.

Márcio Honaiser disse ao TSE que gastou R$ 450 mil no pleito eleitoral. E a deputada eleita Mical Damasceno afirmou que teve custos de R$ 439 mil e Neto Evangelista (PSDB) registrou R$ 643 mil em gastos.

Pará Figueiredo declarou custos com a campanha no valor de R$ 132 mil e Pastor Cavalcante, o valor R$ 182 mil. O candidato eleito Paulo Neto gastou R$ 200 mil e o professor Marco Aurélio declarou ao TSE gastos de R$ 266 mil.

Já Rafael Leitoa registrou despesas no valor de R$ 269 mil e Ricardo Rios, o montante de R$ 90 mil. O deputado reeleito Rigo Teles (PV) declarou cerca de R$ 429 mil à Justiça Eleitoral.

O valor mais baixo foi registrado por Rildo Amaral, que afirmou ter despesas de R$ 78 mil.

Juntos, os deputados eleitos Vinicíus Louro, Wellington do Curso (PP), Wendell Lages, Zé Gentil e Zé Inácio (PT) gastaram R$ 1.2 milhões.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Deputados estaduais eleitos do Maranhão gastaram R$ 13,5 milhões nas eleições de 2018”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. jose carlos silva

    Eo TRE acredita em PAPAI NOEL, MULA SEM CABEÇA, SACY PERERE e etc.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários