Poder

Materiais de expediente vão custar R$ 3,5 milhões no governo Flávio Dino

O governo Flávio Dino (PCdoB) celebrou um contrato milionário com cinco empresas para a aquisição de materiais de expediente. O acordo contratual foi divulgado no Diário Oficial.

O valor total que será pago pelo governo é de R$ 3.562.718,42 (três milhões, quinhentos e sessenta e dois mil, setecentos e dezoito reais e quarenta e dois centavos).

Segundo o Diário Oficial, Adequa Móveis Ltda, J Amorim Castro, N Ribeiro da Silva Eireli, Ferreira e Chagas Ltda e Caderode Móveis para Escritório foram as vencedoras da licitação.

O contrato foi dividido da seguinte forma: a Adequa, localizada em Paço do Lumiar, de propriedade de Shenia Figueiredo Marques e Juliane Figueiredo Santos, vai lucrar R$ 2.226.319,00 milhões; a Caderode Móveis para Escritório, com sede em Flores da Cunha, (RS) e pertencente à Vanderlei Andréa Donde, Valdezir Donde e Volnei Andréa Donde, vai faturar R$ 736.700,00 mil.

A Ferreira e Chagas Ltda – Espaço Móveis, localizada em São Luís e de propriedade de Francisco das Chagas Vieira e Mércia Maria Ferreira Souza, lucrou R$ 444.094,00 mil; A J Amorim Castro, pertencente a Cipriano Amorim Castro e Antônio Yara Moreira Lima Silva, vai lucrar a quantia de 81.056,00 mil; N Ribeiro da Silva Eireli – Linear Móveis, de propriedade de Neilia Ribeiro da Silva e José Lourenço Borges, deve embolsar o montante de 74.549,42 mil.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários