Poder

Reajuste salarial só será concedido com aumento de tarifas, diz SET

O reajuste salarial exigido pelos motoristas, cobradores de ônibus e fiscais depende, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET), de um aumento no valor das passagens de, pelo menos, 30%, o que levaria a tarifa mais cara ao valor de R$ 4,00. A constatação, de acordo com os empresários do setor de transporte da capital, tem como base os custos com folhas de pagamento, gratuidades e manutenção da frota de veículos.

Segundo a direção do SET, por causa da licitação do transporte da cidade – consolidada pela Prefeitura em 2016 – a cada mês de setembro os valores das tarifas precisam ser reajustados, com base em índices como inação e outros fatores. De acordo com os empresários, até o momento, o Município não sinalizou com qualquer aumento. “Estamos esperando desde setembro para que a Prefeitura modifique estes valores que, atualmente, já estão com defasagem”, disse o presidente do SET, Gilson Gonçalves.

Ainda de acordo com o dirigente, a Prefeitura está ciente dos custos e da impossibilidade dos empresários em arcar com as exigências salariais dos rodoviários, que pedem aumento de 12% (além de elevação do ticket alimentação para R$ 650 reais e mudanças nos valores de outros benefícios). A direção da Agência de Mobilidade Urbana (MOB) confirmou, em nota, que recebeu uma planilha de aumento de custeio nas operações de transporte público e semiurbano.

Segundo a entidade, a alteração nos preços das passagens está atrelada à decisão da Prefeitura de São Luís, pois essa “adequação de valores” garantiria benefícios aos usuários do bilhete único, ou seja, a passageiros tanto das linhas urbanas quanto das semiurbanas.

Sobre custos do sistema, o SET informou ainda que, atualmente, mais da metade da arrecadação das empresas está destinada apenas ao cumprimento de pagamentos salariais e outros benefícios. Os demais recursos são para custeio das prestações dos ônibus – recentemente adquiridos pelas empresas e um dos requisitos fundamentados na licitação do transporte público – e para manutenção dos veículos.

De acordo com o presidente da entidade, na atual conjuntura das empresas, é inviável qualquer discussão quanto ao reajuste dos rodoviários. “Como é que vamos pagar esta conta se em cima do percentual dado aos trabalhadores há um acréscimo de pelo menos cinquenta por cento nas nossas despesas? Não há como se falar hoje em aumento de salários para os motoristas e cobradores neste momento”, disse Gilson Gonçalves.

Do Estado do Maranhão


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Reajuste salarial só será concedido com aumento de tarifas, diz SET”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. FLAVIANA

    Certeza que a Prefeitura não vai permitir algo desse tipo.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários