Poder

Morre bacharel em direito que agrediu a própria mãe

Morreu nesta segunda-feira (24) o bacharel em direito Roberto Elísio Coutinho de Freitas, acusado de agredir a própria mãe, de 84 anos, em maio do ano passado. O caso foi registrado por meio de vídeos, gravados pela companheira do acusado. Roberto teria passado mal no Sistema Prisional da capital maranhense e foi encaminhado até o Hospital Clementino Moura, o Socorrão 2.

Ele foi preso no dia 26 de maio, após agentes da Polícia Civil e representantes do Ministério Público cercarem a residência onde morava com a mãe, em um condomínio de casas no bairro do Vinhais, em São Luís.

Em agosto do ano passado, Roberto Elísio participou de audiência de instrução presidida pela juíza Oriana Gomes, titular da 8ª Vara Criminal. À época, foram ouvidas testemunhas tanto de acusação quanto de defesa, além do próprio acusado. A defesa requereu que Roberto Elísio fosse conduzido para uma casa de internação, pedido que foi indeferido pela magistrada.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que o preso de 53 anos faleceu estava internado desde a noite da última sexta-feira (21). A Seap esclareceu que Roberto Elísio estava recluso em cela destinada a internos com curso superior, na Penitenciária Regional de São Luís (PRSLZ), onde sentiu um mal-estar. “Ele foi prontamente atendido pela equipe de segurança interna prisional e levado ao hospital”, concluiu nota.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários