Poder

Getúlio Vargas Educacional nega irregularidades em Instituição

O Getúlio Vargas Educacional – GVE emitiu uma nota de esclarecimento acerca da matéria “Instituições superiores de Imperatriz não podem mais realizar novas matrículas”, que trata de uma decisão da Justiça Federal, na qual afirma que Instituições educacionais não podem realizar matrículas devido a irregularidades.

O GVE alega que “apresentou no processo e prestou os devidos esclarecimentos, como também juntos todas as provas necessárias para comprovar que atua de maneira legal e correta”.

“O certo é que houve uma denúncia, mas nada foi comprovado, inclusive o GVE atua apenas com cursos de extensão e de pós graduação, como é do conhecimento de todos. O GVE está no mercado desde 2006, oferta cursos livres, amparada pela lei nº 9.394 de 1996, Decreto nº 5.622 de 2005 e Decreto Lei nº 1.051 de 1969, Portaria do Ministério da Educação nº 301/98 publicado no Diário Oficial da União, atuando sempre em conformidade com a determinação legal”, frisou o GVE.

Leia a nota na íntegra:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários