Poder

Polícia prende assassino do músico Meneses Júnior

José de Jesus Menezes mais conhecido como JJ foi assassinado por Fernandinho dos Perfumes.

José de Jesus Menezes mais conhecido como JJ foi assassinado por Fernandinho dos Perfumes.

A Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) do Maranhão prendeu, na tarde de segunda-feira (07), Fernando Veigas, na cidade de Itaituba no estado do Pará. Ele era foragido da Justiça do Maranhão e acusado de efetuar disparo a queima-roupa que levou à morte o musico Meneses Júnior, mais conhecido como JJ.

De acordo com o delegado Geral de Polícia Civil Leonardo Diniz, uma equipe da policia está em deslocamento trazendo o preso, que deve chegar ainda nesta terça-feira (08), em São Luís. Fernandinho será apresentado na Secretaria de Segurança Pública

Músico e dono da banda Lore Prazeres, Menezes Júnior (foto abaixo), foi alvejado no dia 09 de dezembro do ano passado por volta das 7h, quando se encontrava na conveniência de um posto de combustível.

JJ, como era conhecido o músico, ainda foi levado para Upa do Araçagi, mas não resistiu. Fernandinho chegou ao local e foi logo atirando na vítima.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

8 comentários em “Polícia prende assassino do músico Meneses Júnior”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. C.B

    Deus é justo ! Pode tardar mas não falha !

  2. teles

    Cara! De graça ele nao matou esse musico. Alguma coisa esse JJ aprontou pra esse outro ai.

  3. stefany

    Os fins não justificam os meios. ninguém tem o direito de tirar a vida do outro, não importam quais circunstancias. Que a justiça seja feita.

  4. Lucas silva

    Quer dizer que isso justificaria ele matar???? Que comentário idiota.

  5. Lucas silva

    E por causa de pessoas como você que essa sociedade só regride!!!

  6. Ps

    Teles, não importa o que ele fez, ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém!

  7. Wc

    Se ele aprontou ou não algo um erro não justifica o outro.

  8. Joysephe Sodré

    Que a justiça seja feita!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários