Poder

PF diz que vereador de São Luís solicitou nota fiscal “fria”

Escutas telefonias autorizadas pela Justiça Federal revelam o elo entre o vereador de São Luís, Pavão Filho (PDT) e Mauro Serra dos Santos, no suposto esquema que funcionava na Secretario Estadual de Saúde, pasta controlada pelo advogado Carlos Lula.

Segundo documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira, a Polícia Federal cita um dialogo referente a pagamentos da secretaria do estado e aponta que o vereador solicitou, via um intermediário, nota fiscal “fria”.

“O interlocutor informou que estaria esperando por Mauro e Pavão para que eles dissessem qual seria o valor do recibo e também para acertar com Pavão. Falam ainda em um boleto para pagamento e Moura confirma informando que já havia feito isso antes em duas ocasiões. Possivelmente, trata-se de nota fiscal fria solicitada pelo vereador Pavão Filho por intermediário de Mauro”, diz trecho do documento.

Na interceptação, Mauro comunica ao parlamentar que pagamento na Secretaria de Saúde dependia da assinatura (autorização) e fala em certificados que seriam entregues pela Secretaria de Esporte do Estado (SEDEL). A resportagem procurou o vereador para esclarecer, mas não teve êxito.

Pavão, também, foi interceptado ordenando que Mauro não respondesse sobre um questionamento feito pela Secretaria de Saúde a respeito de uma denúncia na ouvidoria. No mesmo dialogo, o pedetista orienta a elaborar ofício informando para secretaria que o presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac) está fora do estado.

No inquérito, os investigadores apontam, em várias laudas, a relação de vereador com o Idac, conforme mostra documento abaixo:


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários