Poder

Gaeco pede prisão de coronel, 8 polícias e empresários no esquema do contrabando

Encabeçada pelos delegados da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR), a investigação contra o esquema de contratando atingiu coronel da Polícia Militar.

De acordo com representação do Gaeco, o coronel Reinaldo Elias Francalanci e mais oito militares tiveram pedido de prisão preventiva solicitado.

Antes de decidir, o juiz titular da primeira Vara Criminal, Francisco Ronaldo Maciel Oliveira, determinou que os acusados manifestem-se no prazo de 5 dias. Após manifestação, o magistrado vai decide se determina a prisão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários