Poder

Suposta fraude no Censo Escolar é denunciada ao Ministério Público em Monção

Uma grave denúncia sobre uma suposta fraude no Censo Escolar de Monção foi enviada ao Ministério Público.

Segundo o documento obtido pelo Blog do Neto Ferreira, a Prefeitura teria alterado o número de alunos matriculados na rede de ensino municipal em 2017 para receber um valor maior do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb.

A denúncia revela que no Censo Escolar foram cadastrados 12.184 mil alunos. 4.102 estudantes a mais do que em 2016, anos que tinha apenas 8.082 alunos. O relatório pontua que não havia motivos para tal diferença, uma vez que não houve crescimento populacional em Monção entre os anos de 2013 a 2017.

“Para efeito de percepção das distorções gritantes de 2017, entre os anos de 2013 a 2016, o Censo Escolar do município apresentou diferenças dentro da normalidade, pois há variações pontuais, pode-se observar que tais diferenças contemplam principalmente a modalidade do Ensino Fundamental Regular em suas subdivisões (…) Eis o resumo geral de alunos nesse período: 2013- 8.870 alunos; 2014- 8.255 alunos; 2015- 8.076 alunos; 2016 – 8.082 alunos”, ressaltou a denúncia.

Diante de tais informações, o Ministério Público deverá abrir um inquérito para apurar tais irregularidades descritas na denúncia encaminhada ao órgão.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

3 comentários em “Suposta fraude no Censo Escolar é denunciada ao Ministério Público em Monção”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Adriano

    Isso é criação da oposição que alem de incompetentes por não informar para o Censo Escolar a quantidade de alunos que o município tem, ainda fica com este tipo de intrigas. Não faziam porque requer investimentos pra abrigar os alunos.
    Em 2017 o município de Monção passou por maus momentos financeiros devido essa falta de informação do Censo Escolar de 2016.
    A prefeita Claudia pegou o município nua situação muito precária.
    Sem estrutura nenhuma escolar. Foi necessário alugar mais de 50 imóveis e contratar professores e operacionais para atender a nova demanda de alunos em 2017.

  2. Adriano

    A verdade é essa
    Agora é bom esperar mais tres anos pra concorrerem ás próximas eleições

  3. Antonio Calçada

    Adriano babão e desinformado. Tu e a administração que tá aí pensa que alguém é otário. Mostra aí já que tu que defender essa fraude, mostra por exemplo onde mais de 3.000 alunos estudaram em tempo integral em Monção? Cita aí onde está essas escolas fantasma que atende em tempo integral tanto na sede como na zona rural. Mostra também onde estão as creches, tu sabe ao menos o que quer dizer Creche? no censo da prefeita e da secretária diz tem mais 1.800 alunos estudando.
    Mostra também onde estavam estudando esses alunos do EJA que vocês inventaram, se na sede não tinha praticamente ninguém, quatro escolas ofereciam essa modalidade na sede Sarney, Dayse Bastos, Hortência e Albérico. Se pegasse esses alunos todos não encheria nem 10 salas.
    Agora imagina no interior, compre um bode e se prepare e a visa teu povo que o fantástico e a a polícia federal tá vindo aí. Dá essa explicação pra eles, quem sabe eles acreditam.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários