Poder

Operador Mariano e Luiz Júnior conseguem habeas corpus no TRF-1

A Terceira Turma do TRF da 1ª Região concedeu um habeas corpus ao ex-superintendente da Rede Estadual de Saúde do Maranhão, Luiz Marques Barbosa Júnior, e converteu a prisão preventiva do médico e ex-assessor da Saúde, Mariano de Castro, em domiciliar.

Ambos estavam presos desde o mês passado após a deflagração da Operação Pegadores da Polícia Federal.

Ao proferir a sentença, a Terceira Turma, formada pelos desembargadores Ney Bello Filho, Mônica Sifuentes e Leão Alves, afirmou que não há necessidade da manutenção da prisão preventiva, pois não há risco de Luiz Marques interferir na investigação criminal.

Com a decisão, Mariano deverá usar tornozeleira eletrônica para que seja monitorado.

Leia a decisão na íntegra

“A situação fático-processual em tela, indica não ser mais o caso de manutenção da prisão preventiva, atento aos requisitos do art. 312 do Código de Processo Penal, haja vista a comprovação de que forma, concreta e objetivamente, o paciente, em liberdade, trará risco à ordem pública ou econômica e, tampouco, poderá interferir na instrução criminal.”, proferiu a Terceira Turma do TFR-1

Saiba mais

Mariano indicava no ‘esquemão na saúde’ empresas ligadas a políticos

PF descobre elo entre deputado do PCdoB com médico Mariano, operador do esquema da Saúde

Dossiê encontrado pela PF mostra organograma e revela repartição de propina na SES


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários