Poder

Escândalo: Carlos Lula pagou milhões à clínica do irmão de Marcos Pacheco

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, repassou cifras milionárias à Clínica Procardio, que tem como proprietário Marcone Pacheco, irmão do secretário extraordinário de Articulação de Políticas Públicas, Marcos Pacheco.

Em consulta ao Portal da Transparência, o Blog do Neto Ferreira apurou que Lula pagou R$ 4.246.136,13 milhões à clínica. O valor pago refere-se ao ano de 2017.

Em 2016, ano em que houve mudanças no comando da SES [Carlos Lula substituiu Marcos Pacheco], a empresa de Marcone recebeu R$ 3.240.971,23 milhões.

Assim que assumiu a Saúde do governo Flávio Dino, em 2015, Marcos Pacheco repassou R$ 242 mil para a empresa do próprio irmão.

Ao todo, a clínica faturou R$ 7.729.364,62 milhões da Secretaria de Saúde para implantar em pacientes equipamentos cardíacos e realizar outros serviços.

Dossiê

Um dossiê encontrado durante buscas e apreensão da Operação Pegadores, da pela Policia Federal, aponta que ex’s de Giuliano e dr. Marcone Pacheco são funcionárias fantasmas e recebiam pagamentos através da “folha complementar” de determinado instituto pelo CIAMES (PM).

Procurado pela reportagem, a Secretaria de Estado Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas (Seepp) esclarece que o contrato da Procardio com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) foi firmado antes da chegada do secretário Marcos Pacheco à frente da SES. Esclarece ainda, que não seria possível realizar a rescisão unilateral do contrato nas condições estabelecidas, uma vez que a Procardio seria a única prestadora disponível para os serviços de alta complexidade e especificidades técnicas, que são os de hemodinâmica e cardiologia intervencionista.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários