Poder

Edilázio lamenta veto à entrega da “folha complementar”

O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) lamentou veto da bancada governista a ao requerimento de sua autoria [em grau de recurso], que solicitava ao secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, o encaminhamento da lista com os mais de 400 funcionários da SES, apontados pela Polícia Federal como “fantasmas” no bojo da Operação Pegadores.

“Diante do posicionamento do governador e de toda a polêmica em torno da lista, nada mais correto do que a Assembleia ter acesso a esse material. E o Governo, que tanto alardeia transparência, age justamente ao contrário disso”, disse.

Polêmica – Ao colocar a peça em votação, o presidente em exercício, deputado Othelino Neto (PCdoB) orientou os deputados que fossem contrários ao requerimento, que se permanecessem sentados. E os favoráveis à proposição de Edilázio, ficassem de pé.

Desatentos, governistas acabaram acompanhando Edilázio e aprovaram a matéria. Após manifestação de governistas e oposicionistas [esses últimos com a cobrança de proclamação do resultado], Othelino Neto cobrou atenção dos parlamentares e refez a votação.

Na segunda apreciação, os governistas rejeitaram a peça. Insatisfeito com o resultado, Edilázio cobrou imagens do circuito de TV do Legislativo.

“Fica triste uma situação como essa, porque se o líder do Governo ou a base governista errou, ninguém tem nada com isso. A questão é que a matéria foi aprovada. Eu solicito as imagens da TV no momento da votação. Quero mostrar ao Maranhão como se deu a votação desse requerimento”, cobrou


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Edilázio lamenta veto à entrega da “folha complementar””

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Ary

    Tantas peças desse processo que consubstanciam a Operação Pegadores já vazaram, isso é inegável! Porque só essa lista de fantasmas da SES ainda não vazou!?? Essa lista, que os comunistas morrem de medo de chegar ao conhecimento público, vai vazar mesmo é lá em Brasília, depois do processo sair das garras de Ney Belo e ser distribuído pra outro desembargador do TRF1.

    Por falar em processo no TRF1, ele sendo redistribuído o tribunal deverá separar as informações que afetam o secretário da SES Carlos Lula por ele ter prerrogativa de fórum e o restante do processo que implica mais de 400 fantasmas deve voltar para a Justiça Federal do MA, evidentemente! Os comunistas, portanto, continuam, em maus lençóis!!

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários