Poder

PF descobre elo entre deputado do PCdoB com médico Mariano, operador do esquema da Saúde

Investigações preliminares apontam para uma espécie de parceria entre o médico e assessor técnico da Secretaria de Saúde, Mariano de Castro e Silva, e um deputado estadual pelo PCdoB. A relação, segundo apurou a reportagem, é obscura e nada republicana.

Há informações de que o parlamentar teria atuado também numa rede criminosa de indicações de quarteirizadas. Essas indicações, a princípio, levou a PF numa linha extremamente comprometedora, na qual o médico Mariano foi descoberto atuando em favor da empresa Quality Serviços Médicos Ltda.

Políticos (deputados estatuais) do auto escalão do governo Flávio Dino aparecem enrolados até o pescoço no esquema de indicações de funcionários fantasmas, inclusive fazendo lobe em favor de entes privados para abocanhar contratos.

Mas, o que chamou atenção da Polícia Federal, é a evolução patrimonial de um deputado do PCdoB que conseguiu comprar um apartamento de milhões no edifício Tow Twaees. A compra levantou a suspeita da origem do dinheiro.

Esquema

Em depoimento à Polícia Federal, o empresário Antonio Nogueira, sócio-proprietário da Quality Serviços Médicos Ltda – uma das empresas alvo da 5ª fase da Operação Sermão aos Peixes, denominada Pegadores, declarou que a Quality era uma empresa fantasma e comandada pelo médico Mariano, cuja função era receber e repassar dinheiro oriundo dos cofres da Saúde.

De acordo com o relato do empresário, o assessor técnico da Rede de Assistência à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES) era o responsável por garantir que as notas fiscais para os pagamentos à empresa fossem atestadas.

A Quality foi criada a pedido do cunhado de Mariano Silva.

Prisão

No dia 16, o médico foi um dos 17 alvos da operação Pegadores. Ele é apontado como o operador do esquema criminoso que desviou R$ 18 milhões da Saúde do Maranhão (relembre).

“Mariano era responsável por montar e executar uma contabilidade paralela, que era encaminhada para as Organizações Sociais a fim de fraudar as prestações de contas e ajustar os valores efetivamente gastos com aqueles previstos nos contratos firmados com o Governo do Maranhão”, ressaltou o inquérito da Polícia Federal.

Leia também

Veja o quadrilhão que cerca o governo Flávio Dino

Palácio dos Leões teme delação de presos pela Polícia Federal

Operação da PF atinge parente de Márcio Jerry

Veja os alvos da operação da Polícia Federal

Sorveteria transformada em empresa de serviços médicos desviou R$ 1,2 milhão da Saúde

Bomba! PF deflagra operação contra saúde do governo Flávio Dino


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

4 comentários em “PF descobre elo entre deputado do PCdoB com médico Mariano, operador do esquema da Saúde”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Ribamar

    Luis Cardoso diga logo o nome do deputado Othelino, o apartamento realmente não é essas coisas para o padrão do deputado e jornalista, perguntei a um corretor vale em torno de cinco milhões é uma boa grana o deputado virou mágico,

  2. MORAES

    Gato siamês danado!

    Se esse deputado se locupletou com o mega-esquema da secretaria de Saúde do Estado, é provável que todos os outros deputados estaduais que davam sustentação com unhas e dentes a esse governo corrupto, também tenham se locupletado. Falam que muitas bombas ainda virão por esses dias! Só o Cuba, que ainda sonha que ameaçando quem está investigando esta roubalheira vai ainda contornar tudo? Já se fala também que este talvez seja o maior esquema de corrupção já devassado no Estado do Maranhão! Quem diria!!!

  3. Francisco Borges de Souza

    Operação Sermão aos Peixes.
    Os desvios da Saúde no Maranhão chegam a R$ 1,2 bilhão, no período de 2010 a 2013. O nome da operação foi alusivo ao sermão do Padre Antônio Vieira que, em 1.654, falou sobre como a terra estava corrupta, censurando seus colonos com severidade.

    Entre os mandados de condução coercitiva, esteve o do ex-secretário de Saúde do Maranhão, RICARDO MURAD. Segundo a PF, o ex-secretário utilizou do modelo de terceirização da gestão da saúde pública estadual. Ao passar a atividade para entes privados – seja em forma de Organização Social (OS) ou Organização de Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) – ele teria fugido dos controles da Lei de Licitação, empregando profissinais sem concurso público e contratando empresas sem licitação.

    RICARDO MURAD e ROSEANA VÃO SER PRESOS QUANDO?

  4. Saude Falida

    Tem um cara chamado Anderson Nogueiro, ligado a Aragão do IDAC, foi candidato a verador, que é um dos operadores dessa robalheira na saúde.
    A PF tem que por a mão nele também.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários