Poder

Esquema que desviou R$ 18 milhões do governo do MA é destaque no Fantástico

operador1

O desvio de mais de R$ 18 milhões feito pelo Instituto e Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC) no sistema de Saúde do Maranhão foi tema do quadro do Fantástico, Cadê o dinheiro que tava aqui?.

Em entrevista, o superintendente da Polícia Federal no Maranhão, delegado Alexandre Saraiva, afirmou que o esquema criminoso não atuou apenas no governo Roseana Sarney, mas também na gestão de Flávio Dino (PCdoB). “Mudou o governo, mas a organização criminosa continuou a atuar, ignorando mandato, ignorando qual partido estivesse no poder”, disse.

O esquema conseguiu driblar a fiscalização por meio de empresas em nome de “laranjas” e de saques na boca do caixa.

Saraiva disse, ainda, que o rombo feito por Organizações Sociais na Saúde estadual chega a R$ 1 bilhão, o valor foi contabilizado após 3 a 4 anos de investigação.

Os fatos de corrupção ocorridos no estado expostos em toda a mídia local e nacionais ratificam a hipótese de que o governador comunista está seguindo os mesmos passos de quem sempre condenava, o grupo Sarney.

Portanto, o discurso proferido por Dino, de que os esquemas atuantes na SES são frutos do governo anterior, caiu por terra.

Veja a reportagem completa aqui

Entenda o caso

operador

A Polícia Federal (PF) deflagrou no dia 2 de junho, a 4ª fase da Operação Sermão aos Peixes – Operação Rêmora, para apurar os indícios de desvios de recursos públicos federais destinados ao sistema de saúde do Estado do Maranhão, os quais eram geridos pelo Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania – IDAC, organização social sem fins lucrativos.

A ação conjunta contou com a participação do Ministério Público Federal (MPF), do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil (RFB).

Foram cumpridos 19 mandados judiciais, que foram expedidos pela 1ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária do Maranhão, sendo: 4 mandados de prisão preventiva, 1 mandado de prisão temporária, 9 mandados de busca e apreensão.

Além disso, foi determinado o bloqueio judicial e sequestro de bens num total que supera a cifra de R$ 12 milhões.

Leia mais

R$ 644 mil foram apreendidos nas buscas no instituto Idac e residência de alvos da PF

Vídeo! PF acha dinheiro vivo em cofre durante operação

Polícia Federal prende em flagrante funcionário do IDAC com R$ 71 mil

Vídeo mostra PF apreendendo R$ 71 mil de dono do IDAC

Governo Flávio Dino pagou R$ 195 milhões à empresa alvo de operação da PF


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários