Poder

Condomínio Jardim Toscana pode ser evacuado após MP constatar risco de explosão

IMG_20170626_120802

O condomínio Jardim de Toscana, localizado no bairro Cohafuma, em São Luís, corre o risco de explodir.

Segundo os moradores, há um cheiro de gás constante em um dos cinco edifícios do Condomínio, o que põe em risco a vida de 288 famílias que moram no Jardim Toscana.

Em razão disso, foi protocolada uma denúncia no Ministério Público, que avaliou os critérios de segurança do local e pediu a interdição do condomínio e a evacuação dos moradores.

O Ministério Público alega que o condomínio foi construído em cima de lençóis freáticos, o que estaria ocasionando problemas, além de haver possibilidade de crime ambiental.

Na denúncia encaminhada ao MP-MA, os moradores relataram que o empreendimento não possui sistema de abastecimento de água, tem problemas no sistema de segurança de combate de incêndio, no sistema de gás e até mesmo problemas no sistema de proteção de descarga atmosférica.

“Já enviei o ofício para o Corpo de Bombeiros pedindo a interdição do prédio. A construtora foi notificada para arrumar e não arrumou e por isso vamos remeter o caso à polícia para investigar a parte criminal”, disse a promotora Lítia Cavalcanti.

O Corpo de Bombeiros deve realizar uma vistoria no prédio nos próximos dias, e segundo o Ministério Público existe até a possibilidade de evacuação da área, dependendo da gravidade do caso.

A construtora Cyrela, responsável pelo empreendimento, encaminhou nota no início da tarde de segunda-feira (26) e disse que não foi informada ainda oficialmente sobre o assunto e que nunca se recusou a seguir as orientações das autoridades para que a construção chegasse ao resultado esperado.

Nota na íntegra da Cyrela

“A Cyrela não foi intimada de nenhum requerimento judicial formulado pelo Ministério Público para a interdição do Jardim de Toscana. A Empresa nunca se recusou a efetuar as melhorias indicadas pelas Autoridades competentes. Estamos atendendo todas as exigências que foram sendo formuladas ao longo do tempo pelo Corpo de Bombeiros do Estado.”


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários