Poder

Secretário de Pio XII é afastado por fraude em licitação

ec112b77df75e7961ccd9bbccf64bc1b

O juiz da Comarca de Pio XII, Felipe Soares Damous, afastou o secretário de Economia e Planejamento, Carlos Magno Gomes Batalha, por fraude no processo licitatório das festividades do carnaval. O gestor é irmão do prefeito de Pio XII, Carlos Alberto Gomes Batalha, o Carlos Biné.

A decisão atende ao pedido do Ministério Público, que detectou diversas irregularidades no contrato.

O MPMA afirma que a Prefeitura de Pio XII realizou processo administrativo para contratação de empresa especializada em serviços de locação de equipamentos e viabilização de estrutura artística com vistas à realização dos festejos de carnaval deste ano, por meio de adesão à Ata de Registro de Preços nº 004/2017, que teve origem no Pregão Eletrônico nº 006/2017 do Município de Igarapé do Meio, sendo contratada a empresa A R de Sousa Produção – ME, no valor total de R$ 177.920,00 (cento e setenta e sete mil, novecentos e vinte reais).

O contrato foi encaminhado para a Assessoria Técnica da Procuradoria-Geral de Justiça do Ministério Público, que apontou que não há nos autos comprovação de realização de pesquisa de mercado de modo a justificar a vantajosidade em aderir a Ata de Registro de Preços (Decreto nº 7.892/2013, art. 22); também não tem ato delegando poderes a Carlos Magno Gomes Batalha, Secretário Municipal de Economia e Planejamento de Pio XII para autorizar licitações e celebrar contratos pelo município (Lei nº 8.666/93, art. 38, caput).

O MPMA detectou, ainda, que não consta no processo a comprovação da existência de saldos orçamentários suficientes que assegurem o pagamento das obrigações a serem assumidas no exercício financeiro (Lei nº 8.666/93, art. 7º, § 2º, III, art. 14, caput e art. 38 caput), entre outras fraudes.

Desse modo, o juiz aceitou todas alegações do Ministério Público e determinou a indisponibilidade dos bens do secretário de Planejamento no valor de R$ 177.920,00 mil, bem como o seu afastamento pelo prazo de 180 dias.

Carlos Magno fica proibido de realizar qualquer movimentação nas contas da Prefeitura de Pio XII, evitando pagamentos, transferências, depósitos ou atos semelhantes.

pio xii3


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários