Poder

Ex-Odebrecht delata repasse de R$ 400 mil a Flávio Dino

Em colaboração premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-executivo do Grupo Odebrecht José de Carvalho Filho fez uma revelação bombástica contra o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB).

De acordo com o delator José Carvalho, em 2010 houve uma reunião com Dino, que foi tratado sobre projeto de Lei 2.279/2007, do qual daria segurança Juridica para investimentos da Odebrecht.

O delator afirmou que num dos encontros com o hoje governador Maranhão, foi solicitado (pelo comunista) ajuda para campanha eleitoral no valor de R$ 400 mil.

Ainda no mesmo depoimento, ele afirma que teria entregue à época para o próprio Flavio Dino os R$ 400 mil. O delator informou que o dinheiro foi retirado do Setor de Operações Estruturais – o famoso setor de propinas – e registrado no sistema “Drousys”.

O suposto dinheiro recebido por Flavio Dino saiu do coração da Odebrecht, onde funcionava o famoso setor de propinas e tinha funcionários dedicados a uma espécie de contabilidade paralela que visava pagamentos ilícitos (caixa dois). A área era chamada de “Setor de Operações Estruturadas”.

Carvalho Filho é apontado como o homem responsável de entregar dinheiro da Odebrecht para políticos. Ele recebia pedidos de políticos por doações ou algum tipo de vantagem ilícita e levava as dandas aos executivos da construtora.

O presidente estadual do PCdoB, secretário de Comunicação Márcio Jerry, negou que o governador Flávio Dino tenha recebido qualquer vantagem indevida.

“Flávio Dino jamais recebeu estes 400 mil. Na decisão do ministro Fachim é dito que foi entregue uma senha, fato que também não houve”, diz o secretário porta-voz do governo.


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários