Poder

Filho de Edison Lobão é alvo da Polícia Federal por desvio de dinheiro em Belo Monte

marcio_lobao_edison_lobao

A Polícia Federal deflagrou no início da manhã desta quinta-feira (15) uma operação, batizada de Leviatã, para cumprir mandados de busca e apreensão nas casas e escritórios de pessoas investigadas por propina na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. A Leviatã se baseia em provas coletadas na Operação Lava Jato.

Entre os alvos da operação, segundo a Polícia Federal, estão o ex-senador pelo Pará, Luiz Otávio, e o filho do senador Edison Lobão (PMDB-MA), Márcio Lobão. Os mandados da Leviatã, foram expedidos pelo ministro Edson Fachin do STF.

As buscas estão relacionadas a um inquérito que corre no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar pagamento, por parte das empresas do consórcio de Belo Monte, de 1% dos valores das obras da usina ao PT e ao PMDB.

O ex-ministro do STF e antigo relator da Lava Jato, Teori Zavascki, morto em janeiro, havia separado investigações sobre corrupção setor elétrico, o chamado eletrolão, da operação original. O inquérito sobre Belo Monte já estava sob relatoria de Fachin antes mesmo de ele suceder Zavascki como relator da Lava Jato.

Histórico

Em abril de 2016, o ex-presidente da Andrade Gurtierrez Energia, Flávio David Barra, disse em depoimento na 7ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro que negociou pagamento de propina na obra de Belo Monte com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso pela Lava Jato. Flávio disse também que recebeu indicação de fazer pagamentos também a Márcio Lobão, filho do senador que, na época, era ministro de Minas e Energia.

“Tive conversas com Vaccari sobre Belo Monte, envolvendo o pagamento de comissão. Já o ministro Lobão indicou advogado do Maranhão, a quem fizemos alguns pagamentos em espécie no caso de Angra 3. Para [os pagamentos de] Belo Monte nos foi indicado o filho do ministro, Márcio”, disse o executivo no depoimento de 2016.

O leilão da hidrelétrica foi vencido pela Norte Energia, formado pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) – subsidiária da Eletrobras -, Construtora Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, entre outras empresas. Entretanto, a Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Odebrecht acabaram contratadas para a construção da usina.
Maior projeto brasileiro no setor elétrico, Belo Monte tem a conclusão das obras prevista para janeiro de 2019. O investimento estimado é de R$ 28,9 bilhões.

G1, Brasília


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

Um comentário em “Filho de Edison Lobão é alvo da Polícia Federal por desvio de dinheiro em Belo Monte”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Filha de Edinho Lobão curte Baile da Vogue, enquanto tio é alvo da Polícia Federal no Rio « Neto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Afinal, no quinta-feira dia (16), participou do badalado Baile da Vogue, em São Paulo, enquanto seu tio, o advogado Márcio Lobão, estava sendo alvo da operação Leviatã da Polícia Federal por receber propina de empreiteiras contratadas para as obras da Usina de Belo Monte, no Pará (saiba mais). […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários