Poder

Governo Flávio Dino pagou empresa que é proibida de contratar com Poder Público

11depois

O Governo do Maranhão, através da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), subordinado da Secretaria de Saúde, contratou e efetuou pagamentos para empresa proibida de contratar com o poder público. A empresa possui sede em Teresina (PI).

A Distrimed Comércio e Representações Ltda – recebedora de milhões do governo Flávio Dino – foi proibida de contratar com o poder público em decisão do juiz federal Lucas de Araújo. A decisão do magistrado foi motivada após a comprovação do envolvimento da empresa com um mega esquema de corrupção que desviou mais de R$ 7 milhões dos cofres públicos do Piauí (saiba mais). A teia criminosa foi desarticulada pela Polícia Federal durante a operação Gangrena.

Os proprietários da Distrimed são Mário Dias Ribeiro Neto, o Mário Brega, e Luiz Carvalho dos Santos. No Maranhão eles, ou melhor, a empresa foi agraciada com dispensa de licitação por mais de R$ 2 milhões (relembre).

Além disso, está sendo investigada, mais uma vez, por outro esquema montado em uma Prefeitura do interior do Piauí. Mas, isso é assunto para outra matéria.

Diante de tais fatos, é notório que a EMSERH não adotou critério algum ao celebrar contratos com empresas. Em razão disso, o Governo Flávio Dino, poderá, sim, responder na Justiça por tais irregularidades.

distrimed7

distrimed5


Acompanhe o Blog do Neto Ferreira também pelo Twitter™ e pelo Facebook.

4 comentários em “Governo Flávio Dino pagou empresa que é proibida de contratar com Poder Público”

Se quiser fazer uma citação desse artigo no seu site, copie este link

  1. Bruno

    Basta analisar as imagens que ilustram a matéria para ver que a proibição legal se restringe ao estado do Piauí. Não há, portanto, ilícito na contratação da empresa por parte do Governo do Estado. Informação descontextualizada, com objetivos claros.

  2. Evandro

    Não sou fã desse governo, e não acredito que seja um mar de honestidade, mas no caso reportado, a própria matéria veiculada informa que a decisão somente abarcou o Governo do Estado do Piauí (parte final do texto contido na última imagem), e, portanto, não atingiu o Governo local. Assim, mesmo que pese a dúvida de ser imoral o contrato, até prova em contrário, não havia proibição na contratação.

  3. Arlindo Mendes

    Na minha opinião se está SUJO no Piauí,então está sujo,em qualquer lugar deste país.

  4. Dono de empresa que ganhou milhões no governo Flávio Dino é investigado no Piauí « Neto Ferreira – Conteúdo Inteligente

    […] Governo Flávio Dino pagou empresa que é proibida de contratar com Poder Público […]

Deixe um comentário:

Formulário de Comentários